Uerj promove roteiros a pé contando a história do samba no Rio – edição de outubro

Sucesso de público, projeto “Roteiros Geográficos do Rio” terá dois passeios no próximo sábado (15/10). Os itinerários escolhidos reúnem lugares que possuem uma forte relação com o samba. Para esta edição, os bairros escolhidos foram Centro e Copacabana.

A iniciativa une “aulas passeio” gratuitas, em diversos pontos da cidade, apresentando a geografia, arquitetura, religiosidade e cultura do cotidiano carioca. Para participar, basta comparecer aos pontos de encontro, na data e local marcados.

Pedra do Sal - roteiros

Veja os itinerários de cada aula:

– Roteiro Centro: dos lamentos do Cais do Valongo aos simbólicos batuques da Pedra do Sal e emissões da Rádio Nacional

Encontro: 10h, na confluência das ruas Sacadura Cabral e Camerino
Coordenação: Prof. Dr. João Baptista Ferreira de Mello – UERJ

Itinerário entre os pulsares, batuques e batidas diferentes: Jardins do Valongo (subida aos Jardins) – Cais do Valongo. Tombado pela UNESCO pelo seu  contínuo e dilacerante papel  na humanidade por ser o ancoradouro que maior número de escravos recebeu no mundo: um milhão – Rua Sacadura Cabral – Trapiche Gamboa – Pedra do Sal dos escravos, trabalhadores da estiva, do samba, do gênio Pixinguinha, do sambista João da Baiana e do pintor Heitor dos Prazeres em plena “Pequena África do Rio de Janeiro” – Largo de São Francisco da Prainha – Rua Sacadura Cabral – Nova Praça Mauá e os ecos da Rádio Nacional.

– Roteiro Copacabana: de Jobim a Drummond na orla do Rio 

Encontro: 18h, junto à Escultura interativa de Antônio Carlos Jobim, o Maestro Soberano (avenida Vieira Souto com rua Francisco Otaviano), no Arpoador
Coordenação: Prof. Dr. João Baptista Ferreira de Mello    &   Profa. Dra. Melissa Anjos  – Instituto de Geografia – UERJ

Itinerário: Escultura interativa de Antônio Carlos Jobim, o Maestro Soberano (avenida Vieira Souto com rua Francisco Otaviano) – Rua Francisco Otaviano – Avenida Atlântica – Escultura de Dorival Caymmi (honra e glória da música popular brasileira) – No meio da orla há uma escultura interativa em bronze & selfies de Carlos Drummond de Andrade.         Aula passeio, grátis, a pé.

roteirope1

Os encontros são promovidos pelo NeghaRIO / PPGEO (Mestrado e Doutorado em Geografia) – Instituto de Geografia – CTC – UERJ –Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Em caso de chuva, os roteiros será cancelado.

Mais informações e contato em www.roteirosdorio.com.

– –
“Roteiros Geográficos do Rio”
Onde: Centro (encontro entre as ruas Sacadura Cabral e Camerino) e Copacabana (encontro no Arpoador)
Quando: Sábado, 15/10, às 10h (Centro) e às 18h (Copacabana)
Quanto: Grátis e não precisa de inscrição prévia

Anúncios

Inscrições abertas para as oficinas artísticas da Uerj (preços em conta!)

Após um longo período de greve, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (nossa querida Uerj) abre suas portas para as Oficinas de Criação Artística da Uerj!

Neste semestre estão sendo oferecidos cursos nas áreas de dança, artes plásticas, música, teatro, fotografia, literatura, dentre outras. Cada módulo possui quatro meses de duração, com carga horária mínima de 32h.

uerj
Campus da Uerj, no Maracanã/Foto: Divulgação Coart Uerj

As aulas começam na próxima segunda-feira (5/9), mas é possível se inscrever até o dia 30/9. O preço da matrícula é camarada: R$200 taxa única válida para todo o módulo (R$160 para comunidade interna e professores da rede pública).

As inscrições podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h, na secretaria da COART, que fica no Centro Cultural da universidade, no Maracanã.

aquarela
Alguns dos trabalhos desenvolvidos nas aulas/Foto: Divulgação Coart Uerj

Confira alguma das oficinas oferecidas: direção e roteiro cinematográfico, teoria da música, canto, violão e cavaquinho, guitarra, percussão, yoga, dança afro, dança do ventre, capoeira, forró, dança de salão, teatro, palhaçaria, desenho, caricatura, cerâmica, fotografia digital e muito mais! (Quero fazer todas, #comolidar?) 

Veja aqui o programa completo de atividades.

– – –
Oficinas de Criação Artística da Uerj
Quando: aulas a partir do dia 5/9, inscrições até 30/9
Onde: Uerj – Rua São Francisco Xavier, 524, Maracanã
Quanto: taxa única de R$200 (R$160 para comunidade interna e professores da rede pública)

Uerj promove roteiros a pé contando a história do samba no Rio – edição de julho

Sucesso de público, projeto “Roteiros Geográficos do Rio” terá duas edições em comemoração ao Ano do Samba na Uerj, nos dias 01/7 e 10/7. Os itinerários escolhidos reúnem lugares que possuem uma forte relação com o samba.

roteirope1

A iniciativa une “aulas passeio” gratuitas, em diversos pontos da cidade, apresentando a geografia, arquitetura, religiosidade e cultura do cotidiano carioca.

Para participar, basta comparecer aos pontos de encontro, na data e local marcados.

Os encontros são promovidos pelo NeghaRIO / PPGEO (Mestrado Doutorado em Geografia) – Instituto de Geografia – CTC – UERJ –Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Cais do Valongo- reproduçãodewww.cidadeolimpica.com.br
Cais do Valongo

Confira abaixo o itinerário dos roteiros:

01/7, sexta-feira, às 10h – ‘Ecos da Cultura na Cidade Nova e na Praça Onze dos Bambas’

Itinerário: Escultura de Ismael Silva (assinatura Otto Dumovich) – Conjuntos Residenciais Ismael Silva & Zé Kéti (Minha Casa, Minha Vida) – Rua Neri Pinheiro, Cidade Nova (os aterros sobre o  mangal de São Diogo, o surgimento da Cidade Nova, o bairro do Mangue e da zona do baixo meretrício, a memória simbólica da prostituição nos logradouros e torres do centro administrativo da Cidade Nova), Petrobrás, Igreja Evangélica, as diversas camadas de aterros, cultura e transformações espaciais na Cidade Nova – memória simbólica na Cidade Nova do maxixe e do chorinho, Correios, Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, Escola de Enfermagem Ana Néri, a monumental Avenida Presidente Vargas, Praça Onze (berço do samba e lugar de  manifestações religiosas e culturais dos negros da “Pequena África do Rio de Janeiro”), tradicionais lugares do carnaval carioca, monumento a Zumbi dos Palmares, Passarela do Samba / ‘Sapucaí’ do maior espetáculo da Terra /Avenida Darcy Ribeiro,  Terreirão do Samba / palco João da Baiana,  vista para o morro da Favela / Providência,  Escola Tia Ciata,  Igreja de Santana (visita).

roteirope2

10/7, domingo, às 10h – ‘Dos Lamentos do Cais do Valongo aos Simbólicos Batuques da Pedra do Sal e Emissões da Rádio Nacional’

Itinerário: entre os pulsares, batuques e batidas diferentes: Jardins do Valongo (subida aos Jardins) – Cais do Valongo. Tombado pela UNESCO pelo seu  contínuo e dilacerante papel  na humanidade por ser o ancoradouro que maior número de escravos recebeu no mundo: um milhão – Rua Sacadura Cabral – Trapiche Gamboa –  Pedra do Sal dos escravos, trabalhadores da estiva, do samba, do gênio Pixinguinha, do sambista João da Baiana e do pintor Heitor dos Prazeres em plena “Pequena África do Rio de Janeiro” – Largo de São Francisco da Prainha – Rua Sacadura Cabral – Nova Praça Mauá e os ecos da Rádio Nacional.

Mais informações: www.roteirosdorio.com

Uerj promove roteiros a pé contando a história do samba no Rio

O projeto “Roteiros Geográficos do Rio” terá duas edições em comemoração ao Ano do Samba na Uerj, nos dias 29/4 e 01/5. Os itinerários escolhidos reúnem lugares que possuem uma forte relação com a história do gênero musical.

A iniciativa une “aulas passeio” gratuitas, em diversos pontos da cidade, apresentando a geografia, arquitetura, religiosidade e cultura do cotidiano carioca.

Para participar, basta comparecer aos pontos de encontro, na data e local marcados.

Os encontros são promovidos pelo NeghaRIO / PPGEO (Mestrado Doutorado em Geografia) – Instituto de Geografia – CTC – UERJ –Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Confira abaixo o itinerário dos roteiros:

29/4, às 10h – “100 Anos do Samba – Ecos da Cultura na Cidade Nova e na Praça Onze dos Bambas”

Local de encontro: escultura interativa de Ismael Silva (Rua Frei Caneca com Largo do Estácio e Avenida Salvador de Sá)

Itinerário: Escultura de Ismael Silva (assinatura Otto Dumovich) – Conjuntos Residenciais Ismael Silva & Zé Kéti (Minha Casa, Minha Vida) – Rua Neri Pinheiro, Cidade Nova (os aterros sobre o  mangal de São Diogo, o surgimento da Cidade Nova, o bairro do Mangue e da zona do baixo meretrício, a memória simbólica da prostituição nos logradouros e torres do centro administrativo da Cidade Nova), Petrobrás, Igreja Evangélica, as diversas camadas de aterros, cultura e transformações espaciais na Cidade Nova – memória simbólica na Cidade Nova do maxixe e do chorinho, Correios, Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, Escola de Enfermagem Ana Néri, a monumental Avenida Presidente Vargas, Praça Onze (berço do samba e lugar de  manifestações religiosas e culturais dos negros da “Pequena África do Rio de Janeiro”), tradicionais lugares do carnaval carioca, monumento a Zumbi dos Palmares, Passarela do Samba / “Sapucaí” do maior espetáculo da Terra /Avenida Darcy Ribeiro,  Terreirão do Samba / palco João da Baiana,  vista para o morro da Favela / Providência,  Escola Tia Ciata,  Igreja de Santana (visita).

01/5 , às 10h – “100 Anos do Samba – Dos Lamentos do Cais do Valongo aos Simbólicos Batuques da Pedra do Sal e Emissões da Rádio Nacional”

Local de encontro: na esquina das ruas Sacadura Cabral e Camerino

Itinerário:entre os pulsares, batuques e batidas diferentes: Jardins do Valongo (subida aos Jardins) – Cais do Valongo. Tombado pela UNESCO pelo seu  contínuo e dilacerante papel  na humanidade por ser o ancoradouro que maior número de escravos recebeu no mundo: um milhão – Rua Sacadura Cabral – Trapiche Gamboa –  Pedra do Sal dos escravos, trabalhadores da estiva, do samba, do gênio Pixinguinha, do sambista João da Baiana e do pintor Heitor dos Prazeres em plena “Pequena África do Rio de Janeiro” – Largo de São Francisco da Prainha – Rua Sacadura Cabral – Nova Praça Mauá e os ecos da Rádio Nacional.

Uerj abre inscrição para oficinas artísticas (preços em conta!)

A nova temporada das Oficinas de Criação Artística da Uerj traz cursos de dança, artes, música, teatro, cinema para a comunidade!

O objetivo das oficinas é  estimular a experiência estética através da prática e da pesquisa em diferentes linguagens e expressões. As aulas estão marcadas para começar dia 7/3. Cada módulo possui quatro meses de duração, com carga horária mínima de 32h.

As inscrições podem ser feitas a partir do dia 22 /2, de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h, na secretaria da COART, que fica no Centro Cultural da universidade, no Maracanã.

Entre as oficinas, que são oferecidas tanto para a comunidade interna quanto para a externa, estão: Pintura em Revisão, A Linguagem da Aquarela, Desenho, Fotografia, Cerâmica, Canto e Técnica Vocal, Percussão, Violão e Cavaquinho, Teorias da Música, Percepção Musical, Tai Chi Chuan, Roteiro e Direção Cinematográficos, Capoeira Angola, Dança (Afro, de Salão e do Ventre), Hatha Yoga, Forró de Pé no Chão, Ritmos  Nordestinos, Bloco Pipoca e Guanará, Teatro, A Verdade do Palhaço além de Histórias em Quadrinhos e História da Arte Brasileira nos Séculos XX e XXI.

A taxa de inscrição é de R$ 200,00 por módulo. Integrantes da comunidade interna da UERJ pagam R$ 160,00. (nota da editora: sim, sabemos que não é de graça, que estamos em crise… mas o preço é por módulo, ou seja, R$50 por mês. Bem em conta 🙂 )

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 2334-0625 ou através do email coart_uerj@yahoo.com.br.

A programação completa das oficinas está disponível em: http://www.decult.uerj.br/decult_oficinas.htm.

O Centro Cultural da Uerj fica na Rua São Francisco Xavier, 524 – Maracanã.

Curso gratuito de especialização para ensino da arte

Quem trabalha com arte em escolas não pode perder esta oportunidade: A Escola de Artes Visuais do Parque Lage está oferecendo um curso de especialização de Ensino da Arte totalmente gratuito!

As inscrições terminam hoje (12/12), e podem ser feitas online, no site da EAV. O curso é voltado para profissionais das áreas de Educação e Humanidades, e as aulas serão no primeiro semestre de 2015.

A especialização é uma parceria da EAV com o Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Mais informações e inscrições, clique aqui.

parque_lage01

UERJ abre novas turmas para cursos de língua estrangeira

As universidades têm como costume oferecer para a sociedade cursos de língua estrangeira por um preço mais em conta do que o cobrado nos cursinhos privados.  Porém, por estar fora do ambiente universitário, muita gente não fica sabendo quando abrem vagas, como se inscrever, etc.

A UERJ promove, há anos, o PLIC – Projeto Línguas para a Comunidade. Há cursos de inglês, espanhol, francês, italiano, alemão, grego, japonês, latim e português para estrangeiros.

São cursos de nível básico, focando nas quatro habilidades: leitura, escrita, compreensão e produção oral. A seleção para as turmas do segundo semestre já começou! No site do LICOM – Departamento de Letras, tem os detalhes de como participar.

É preciso pagar uma taxa de R$20 para se inscrever no sorteio, já que a procura costuma ser maior que a oferta. Quem for sorteado paga uma semestralidade de R$220 (praticamente um mês em um cursinho privado).

Depoimento pessoal: já estudei no LICOM e as aulas são ótimas. Os professores são atenciosos, engajados, as turmas são boas e o material didático (comprado à parte) também é bom.

Sempre bom aprender uma nova língua, ainda mais com esse preço camarada 😉