Últimos dias para conferir as acrobacias do Nopok na Tijuca

Colocar uma bicicleta no palco do teatro? Subir nela e pedalar rodopiando? E levar seu amigo consigo, ora nos ombros, ora pedalando junto, ora em pé, tudo na mesma bicicleta, rodopiando pelo palco do teatro? Sim, com o Coletivo Nopok nada é impossível.

No espetáculo Deslizes, em cartaz no Teatro Ziembinski até 17 de fevereiro, a improvisação ensaiada, a liberdade e fantasia das brincadeiras infantis, os malabares, e a experiência com as apresentações de rua são ingredientes de uma mistura cheia de energia e força lúdica que saltam aos olhos do público encantado.

Silêncio, som, luz, escuridão e movimento provocam e estimulam.

deslizes_spork01
Fotos: Divulgação / Carolina Spork

Completando dez anos, o Coletivo sobe aos palcos em temporada independente, após circular pelas praças de cidades das regiões serrana e dos lagos durante este verão. Com ou sem fomento, as apresentações acontecem constantemente nas ruas. Circular por diversos lugares é uma das características do grupo.

O teatro físico-circo de Deslizes é repleto de muita ação e pouca fala.  Mas há jogo com as palavras, escrita, recortada, desmontada, resignificada. Escalar, equilibrar, saltar, pedalar, soprar, escrever, brincar. Um espetáculo onde tudo desliza. A classificação é livre e há sempre crianças na plateia. E elas adoram. Em uma das apresentações uma voz infantil soltou um “Você quer ajuda?”, para o personagem que se encontrava em apuros.

As desenvolturas de Daniel Poittevin e Fernando Nicolini na mesa deslizante e na bicicleta acrobática fazem parecer fácil o que requer força, técnica, treino e concentração. Cabe a nós prestigiar, rir, se impressionar e aplaudir. Vá com crianças, amigxs, sozinhx. E quem disser na bilheteria que leu sobre o espetáculo aqui no Rio de Graça, paga meia entrada!

 

Aline Miranda
fb.com/alinemirandapoeta
com colaboração de Ana Righi e Carolina Spork

– –
Para aproveitar melhor os eventos, a gente sempre sugere deixar o carro em casa. A Cabify é uma empresa de tecnologia que conecta quem quer se movimentar pela cidade com estilo e segurança a um motorista particular que te leva a qualquer lugar!

Baixe o app (para iOS e Android) e com o voucher “RIODEGRACA”, você ganha a primeira corrida gratuita de até R$20! Leia aqui como foi nossa primeira experiência com a Cabify.

– –
Deslizes
Onde:
Teatro Municipal Ziembinski
Rua Heitor Brandão, s/n, Tijuca. Em frente ao Metrô São Francisco Xavier.
Quando: Até 17/2, quarta a sexta às 20h.
Quanto: R$ 30 (inteira) / R$15 (meia) para amigos do Rio de Graça também!
Duração: 60 minutos.
Telefone: 2254-5399
Classificação etária: Livre!
Venda de ingressos também pelo site: ingressos
Para saber mais: site oficial do coletivo

Anúncios

Espetáculo sobre universo feminino encerra temporada em Santa Teresa

retratos03-carolina-spork
Fotos: Divulgação/Carolina Spork

Uma dica para o fim de semana é um passeio pelo bucólico bairro de Santa Teresa, na região central do Rio. Ladeiras, artesanato, culinária, cinema, bondinho. E casas culturais. Uma delas é o Parque das Ruínas, que fica perto do Largo do Curvelo. A visita vale pela linda vista da cidade e para conhecer as ruínas do palacete onde morou Laurinda Santos Lobo. Ali funcionam duas salas com exposições e uma sala de teatro, onde está em cartaz o espetáculo “Retratos”, em temporada independente. A gente conferiu a peça e adorou!  Leia, abaixo, a resenha. Vamos sortear ingressos em nossas redes sociais! Fiquem ligados!

Mulheres em flashes
Por Aline Miranda

Adentramos na sala de pedra. O ambiente pequeno acolhe e encanta. No centro do palco, imóvel, vemos uma mulher. Em breve, várias personas habitarão esta mulher, por hora ao centro do palco, inerte. Para onde mira seu perdido olhar?

O que se perde e o que se ganha nos papeis sociais os quais nos destinam, a nós mulheres? O que “Retratos” quer nos mostrar através deste solo de interpretações de papeis femininos tão variados?

Carol Cony, atriz e bailarina, nos convida a adentrar o invisível e o real na vida de mulheres que perpassam por seu corpo, em uma construção que se faz presente em cada fio de cabelo, na respiração, no mínimo gesto. E no olhar.

Muitas vozes se agregam. Algumas silenciadas pela figura masculina, que não vemos, mas que se faz presente em gesto e representação. Gravatas que amordaçam e cegam. Por vezes há morte, por vezes há libertação. Resistir segue sendo sempre a opção.

“Bonita? Não. Mulher!”, diz uma das personagens. As falas ditas são poucas. O texto visual é o mais impactante. Criação conjunta de Carol e Cristina Moura, que assina a direção. A trilha composta por Domenico Lancellotti mistura referências de pop, cinema, circo e cotidiano, sendo o fio condutor destes 50 minutos de nuances, sentimentos e sensações múltiplas. A luz, de Tábatta Martins, faz se importante também como diálogo com a atriz e as imagens reproduzidas e experimentadas. Corpo, luz e som são a fala do espetáculo.

Há uma perfeita sincronia entre o estudo de corpo e o movimento facial, principalmente dos olhos. Um ritmo acelerado e constante, de encaixe cênico poético, traz leveza na dança com os tecidos. Roupas que bailam, que poderiam afogar, mas fazem rir e libertam. “Há noites intraduzíveis”, ouvimos. Tardes também.

retratos01-carolina-spork

Inspirado no empoderamento feminino presente no trabalho da fotógrafa Cindy Sherman, “Retratos” é um espetáculo que toca, plenamente, o feminino. Uma temporada independente. Uma equipe integrada quase totalmente por mulheres. E corajosamente apostando no financiamento coletivo. Esses motivos já se fariam suficientes para você ir assistir. Mas “Retratos” faz mais: te cutuca, te faz rir, te faz pensar, te gruda na cadeira, te faz querer dançar, te veste, te despe, te tira do lugar.

Clique aqui para ver o vídeo da campanha.
Clique aqui para acessar a página da Vakinha.

Para aproveitar melhor o evento, a gente sempre sugere deixar o carro em casa. A Cabify é uma empresa de tecnologia que conecta quem quer se movimentar pela cidade com estilo e segurança a um motorista particular que te leva a qualquer lugar!

Baixe o app (para iOS e Android) e com o voucher “RIODEGRACA”, você ganha a primeira corrida gratuita de até R$20! Leia aqui como foi nossa experiência com a Cabify.

– –
“Retratos”
Onde: Parque das Ruínas – Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa.
Quando: Sábado (29/10) às 16h.
Quanto: Entrada R$ 30 / R$ 15 (meia).
Classificação: 12 anos.