10 programas gratuitos para fazer ao ar livre no Rio

Esse verão quente nos convida a sair de casa, né?

Então aproveite o feriado no próximo dia 20/1, dia de São Sebastião, padroeiro do Rio, para se jogar pela cidade! Fizemos uma lista de 10 programas imperdíveis para se fazer ao ar livre. E o melhor, de graça!

 

1 – Fazer um piquenique no Parque Lage

 

parque_lage02

O local está aberto todos os dias do ano e a entrada é gratuita. Tem parque infantil, área para caminhadas e espaço para um belo piquenique, além dessa linda casa (na foto), com exposições e um café.

Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico

 

2 – Dar a volta na Lagoa Rodrigo de Freitas

 

lagoa_rodrigo_de_freitas-foto_ebc
Foto: EBC
 Situada em um dos pontos mais nobres da cidade, os 7,5 km da Lagoa servem de cenário para caminhadas, corridas e voltinhas de bicicleta ou patins. Também tem espaço gramado para lazer e quiosques, além de uma bela vista.

 Avenida Epitácio Pessoa e Borges de Medeiros, s/n

 

3 – Trilha da Pedra do Telégrafo

 

pedra_do_telegrafo_g1
Foto: G1

O boom desta trilha, localizada na Barra de Guaratiba, foi no verão passado, quando fotos alucinantes nesta pedra aí de cima, a Pedra da Bigorna, começaram a aparecer na redes sociais. Além da ilusão de ótica, o cenário é de tirar o fôlego! A caminha dura aproximadamente uma hora, e pode contar com a ajuda de um mototáxi no início do percurso.Rua Almirante Carlos Tinoco, 432-500 – Guaratiba

 

4 – Mirante Dona Marta

 

mirante_dona_marta-visitrio
Foto: VisitRio

Cada vez mais cariocas e turistas estão frequentando este mirante. A vista panorâmica engloba todos os pontos turísticos da Zona Sul, além da Baía de Guanabara. Imperdível!Estrada Mirante Dona Marta – Cosme Velho

 

5 – Trilha do morro Dois Irmãos

 

morro-dois-irmaos_aboutrio
Foto: About Rio

Uma das trilhas mais bonitas da cidade! Apesar de pequena – são apenas 1,6 km – é de moderada a pesada, podendo ser feita em duas horas. A trilha começa no Morro do Vidigal, perto da Vila Olímpica. O melhor é pegar uma kombi ou mototáxi no início do morro, para poupar as pernas para a subida. Todos os detalhes da trilha aqui.Rua Seis De Janeiro, Sn – Vidigal.

 

6 – Pôr do sol no Arpoador

 

arpoador
Sim, muito clichê. Mas, sim, um clichê irresistível. Pode complementar com um mate gelado!
Final do Posto 7, da orla de Ipanema

7 – Escadaria Selarón

 

selaron_timeout
Foto: Time Out

Criada pelo ceramista chileno Selarón, este painel de azulejos é parada obrigatória para turistas, mas muitos cariocas nunca passaram por lá! A escadaria é um dos caminhos que liga a Lapa à Santa Teresa e já foi cenário de filmes, clipes e novelas.Rua Joaquim Silva, 87 – Lapa.

 

8 – Parque das Ruínas
parque-das-ruinas_mejogueinomundo
Foto: Site Me Joguei no Mundo

Se passou pela Escadaria Selaron, aproveite para passar pelo bucólico bairro de Santa Teresa. O Parque das Ruínas é um centro cultural municipal, e todo fim de semana recebe atividades culturais, além de exposições na área interna. Vale conhecer a história do local, antiga residência da ativista carioca Laurinda Santos Lobo. A entrada é gratuita.

Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa

 

9 – Beber uma cerveja na Pobreta da Urca
pobreta_extra
Foto: Jornal Extra
 A mureta de circunda a Urca já virou point para dias de verão. Mas não corra para ir ao tradicional Bar Urca. Apesar dos petiscos deliciosos, os preços por lá inflacionaram, mas tem vários outras boas opções de bares por perto.

Rua Cândido Gaffrèe, 205 – Urca

10 – Cachoeira do Horto
horto_maisumdiadeaventura
Foto: Vlog Mais um dia de aventura

Bastante concorrida no verão, a cachoeira do Horto é a mais famosa da cidade. A trilha começa depois do Portão dos Macacos e é relativamente tranquila. Você será recompensado/a com a queda d’água de 20 metros e uma piscina natural.Rua Pacheco Leão, Estrada Dona Castorina

 

E aí, qual seu lugar ao ar livre preferido no Rio?

– –
Para aproveitar melhor os eventos na cidade, a gente sempre sugere deixar o carro em casa. A Cabify é uma empresa de tecnologia que conecta quem quer se movimentar pela cidade com estilo e segurança a um motorista particular que te leva a qualquer lugar!

Baixe o app (para iOS e Android) e com o voucher “RIODEGRACA“, você ganha a primeira corrida gratuita de até R$20! Leia aqui como foi nossa experiência com a Cabify.

Anúncios

Especial Dia dos Namorados: o que fazer no Rio (gastando pouco!)

Confira nossas dicas para aproveitar o final de semana do amor no Rio, mas sem gastar muito! Tem programação para casal cult, romântico, fitness, preguiçoso, ativo, viajandão… toda a forma de amor!

– Cinema
O Centro Cultural Banco do Brasil do Rio (CCBB RJ) está com uma programação especial em comemoração ao Dia dos Namorados, no domingo (12/6): uma tarde de cinema, só com filmes de amor! E também surpresas que complementam o clima romântico das exibições que serão apresentadas. Confira a programação aqui.
Rua Primeiro de Março, 66 – Centro.

CCBB-Dia-dos-Namorados_Livreto

– Passeio de bicicleta
Com R$5 você aluga uma bike do Itaú e pode passear por toda a cidade, o passe vale para todo o dia. Saiba mais no site do projeto.

– Trilhas cariocas
Quem curte conhecer as trilhas do Rio, pode procurar informações e companhia do grupo Trilhas Gratuitas RJ, no Facebook.
Começar o Dia dos Namorados no Alto dos Dois Irmãos  é uma ótima pedida!

– Bazar
O coletivo Casa Amarela abre suas portas no próximo sábado (11/06), das 10h às 20h, com o “Casa Aberta”: dia em que todos os ateliês/estúdios que fazem parte do coworking expõem seus trabalhos. E com descontos de até 70%!
Rua Babilônia 18A –Tijuca.

SONY DSC

– Yoga do amor
Para os casais que curtem uma vibe mais tranquila, comemorando o Dia Internacional da Yoga, a Arte de Viver está com programação para a Tijuca no sábado (11/6) e em Ipanema no domingo (12/6). Confira aqui!

Ipanema 1bx 05.06.2016 - crédito Gava Muzer

– Especial Caio Fernando Abreu
O Sesc Copacabana está com uma programação super bacana dedicada ao jornalista, escritor. Tem teatro, cinema, debates, exposição… Confira aqui os horários de cada atração.
Rua Domingos Ferreira, 10 – Copacabana

caiofernando

Parque Lage
Com entrada gratuita, o parque é um boa opção para casais românticos, que podem fazer um piquenique (o local tem espaço e permite a entrada de alimentos). Quem curte natureza também pode fazer uma trilha por lá.
A parte da Escola de Artes Visuais conta com videoteca aberta para visitantes e exposições.
Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico

parque_lage02

– Pra comer
Conhece o Pavão Azul, em Copacabana? Tradicional comida de buteco a preços muito convidativos, especialmente para a zona sul. Leia aqui a resenha que fizemos sobre ele.

pavaoazul01

Pra passear
Que tal se sentir viajando sem pagar caro pra isso? A Ilha de Paquetá fica a menos de 1h do Rio, é um bairro lindo (sim, não é outra cidade, faz parte do Rio!), bucólico, sem carros e cheio de lugares legais para serem vistos, restaurantes e até passeio de charrete.
Lá só se chega de barca, que sai da Praça XV e custa R$5. Confira os horários de saída aqui.

Cinema e arte no Parque Lage

O Cine Lage, sessão de cinema promovida pela EAV (Escola de Artes Visuais do Parque Lage), desta sexta-feira (28/8), apresenta “Você precisa acreditar para ver”, uma seleção de vídeos da artista italiana Anna Franceschini. O trabalho de Anna mergulha na história e pré-história do cinema, utilizando a animação como ideia e não tanto como técnica.

A seleção das obras apresentadas teve a curadoria do português João Laia. Ao final da sessão, haverá debate entre o curador e a artista.

Entrada gratuita!

O Parque Lage fica na Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico

Veja abaixo a programação:

INTRO [Seleção de curtas em loop]

  • a partir das 19h30

FRAGMENT
16 mm transferido para digital, 59”, 2012
SPLENDID’S
16 mm transferido para digital, 02’35”, 2012
SBAM!
16 mm transferido para digital, 24”, 2015
UNTITLED
16 mm transferido para digital,1’, 2012

  • a partir das 20h

UNTITLED (ALMOST LOST)
Filme super8 transferido para DVD, 49”,2010
Produzido com o apoio do Rijksakademie van Beeldende Kunsten, Amsterdam.

LET’S FUUUUCK! I’LL FUCK ANYTHING THAT MOOOVES!” – DENNIS HOPPER
Filme super8 film transferido para digital,43”, 2011

LET’S FUUUUCK! I’LL FUCK ANYTHING THAT MOOOVES!” – SEM TíTULO
Filme super8 transferido para digital,1’59”, 2011

LET’S FUUUUCK! I’LL FUCK ANYTHING THAT MOOOVES!”
Filme super8 transferido para digital, 43”, 2011

SPLENDID IS THE LIGHT IN THE CITY OF NIGHT
Filme super8 film transferido para digital, 4’16”, 2013

IT’S ALL ABOUT LIGHT (TO JOSEPH PLATEAU) / 2
Filme super8 transferido para digital, 2’25”, 2011
Produzido com o apoio do Fiorucci Art Trust

IT’S ABOUT LIGHT AND DEATH (TO JOSEPH PLATEAU)
16mm, 2′ 40”, 2011
Produzido com o apoio do Rijksakademie van Beeldende Kunsten e Fiorucci Art Trust

KUNSTSCHNEE
16mm transferido para digital, 4’59”, 2015

YOU MUST BELIEVE IT TO SEE IT (LE TEMPESTAIRE)
16mm, 6’, 2012

THE STUFFED SHIRT (PART1: VOILA’!)
16mm transferido para digital, 1’03’’, 2012,

THE STUFFED SHIRT_PART_2: THE CHUBBY GHOST IN BROWN JACKET
16mm transferido para digital, 2’32’’, 2012

THE STUFFED SHIRT (PART3: CARRELLO)
16mm transferido para digital, 1’29’’, 2012

A SIBERIAN GIRL
16 mm, 1’02”, 2012

BEFORE THEY BREAK, BEFORE THEY DIE, THEY FLY!
16mm transferido para video HD, 5’40”, 2014
Produzido com o apoio do MACRO Museum – Rome

THE PLAYER MAY NOT CHANGE HIS POSITION
Video em Full HD, 17’, 2009

Dia internacional dos povos indígenas: atividades gratuitas no Parque Lage

O Parque Lage vai abrigar neste domingo (9/8), das 10h às 17h, uma grande celebração pelo Dia Internacional dos Povos Indígenas. A data, criada pela ONU em 1994, marca a luta dessas populações indígenas pelos seus direitos.

Estarão presentes as etnias Pataxó, Tukano, Guarani, Tupi-Guarani, Karipuna, Kayapó, Guajajara, Fulni-ô, Kaingang, Sateré Mawê, Puri, Tabajara, Xucuru Kariri, Apurinã, Karajá, Pankararú e Potiguara.

Dentre as atividades, que acontecerão nos jardins em torno do casarão da EAV, apresentações de cantos e danças tradicionais, contação de histórias, pintura corporal de grafismos étnicos, exposição de fotos, venda de artesanato típico e programação infantil.

Entrada e atividades gratuitas!

Confira a programação completa:

10h às 13h – Apresentações de canto e dança de grupos indígenas
10h às 17h – Feira de artesanato
10h às 17h – Pintura corporal
10h às 17h – Espaço Curumim
10h às 17h – Rádio indígena Yandê
10h às 17h – Exposição fotográfica
13h às 17h – Contação de história na Oca
14h às 17h – Mostra de filmes etnográficos

Cinema
Índio cidadão? (50 min, cor, Brasil, 2014)
Direção e Pesquisa: Rodrigo Siqueira

Índios Munduruku – tecendo a resistência (25 min, cor, Reino Unido/Brasil, 2014)
Direção: Nayana Fernandez

Me’ôk – nossa pintura (24 min, cor, Brasil, 2014)
Direção: Fábio Nascimento, Thiago Oliveira

Guarani, resiste! (10 min, cor, Brasil, 2014)
Direção: Leonardo Chagas, Patrick Torres, Pedro Biava

Uma casa, uma vida (24 min, cor, Brasil, 2013)
Direção: Jovens Xavante em parceria com o coletivo Raiz das Imagens

Espaço Curumim: oficinas de brincadeiras indígenas (roda, arco e flecha) , cabo de guerra, criação de peteca, corrida do saci, caminhada ecológica, contação de histórias, mural de grafismo indígena.

Apresentações indígenas:
Grupo Pataxó
Grupo Guarani (2 Aldeias)
Grupo Fulni-ô
Grupo Kaiapó
Grupo Multiétnico da Aldeia Maracanã

O Parque Lage fica na Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico.

Encontro de food trucks no Parque Lage

As delícias gastronômicas da moda vão invadir o Parque Lage neste final de semana! Nos dias 31/1 e 1/2 acontece o H2OH! no Parque, reunindo o melhor dos trucks de comida de rua do país!

Com curadoria do chef Thomas Troisgros,  o evento terá 14 trucks: Chili na Rua, Buzina Food Truck, Versão Brasileira, Cadê Meu Brigadeiro, Por aí Gastronomia Portuguesa, Tapí, Nhac, Larica Gourmet, Rio Food Truck Bar, Suddog, Venga, Los mendozitosFood Truck H2OH! (com participação do Rodrigo Hilbert preparando beijinhos para o público).

A entrada é grátis! 🙂

E os trucks prometeram preços camaradas para todo mundo provar as delícias que estarão presentes.

Além da parte gastronômica, o encontro contará também com atrações musicais, do jazz ao samba!

Só chegar, a partir das 15h! ❤

O Parque Lage fica na Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico.

Curso gratuito de especialização para ensino da arte

Quem trabalha com arte em escolas não pode perder esta oportunidade: A Escola de Artes Visuais do Parque Lage está oferecendo um curso de especialização de Ensino da Arte totalmente gratuito!

As inscrições terminam hoje (12/12), e podem ser feitas online, no site da EAV. O curso é voltado para profissionais das áreas de Educação e Humanidades, e as aulas serão no primeiro semestre de 2015.

A especialização é uma parceria da EAV com o Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Mais informações e inscrições, clique aqui.

parque_lage01

Cursos gratuitos no Parque Lage

Corre que ainda dá tempo! As inscrições para os cursos gratuitos do Parque Lage terminam hoje!

São oferecidas bolsas integrais para os cursos de fundamentação artística, concepção de imagem gráfica e fotografia, gravura contemporânea, criação e curadoria artística e laboratório de mídias sociais, entre outros.

Ao se inscrever, selecione que deseja a bolsa e explique porque deveria ser o escolhido. Capriche no texto, pois após a inscrição online haverá uma entrevista com os selecionados 😉

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage é reconhecida pela qualidade dos seus cursos, palestras, seminários, exposições e festivais, que abrangem campos como o cinema, o vídeo, a música, o teatro, a dança e a performance. Além de ter um incrível jardim e ser cercada pela Mata Atlântica ❤

Para mais informações, acesse: www.eavparquelage.rj.gov.br

Festa indígena no Parque Lage

A tradição oral e o saber ancestral do povo Huni Kuin (Acre) sobre plantas medicinais ganhou um livro, o “Una Isï Kayawa – Livro da cura”. Para celebrar o lançamento, foi montada uma oca no Parque Lage,  chamada Kupixawa, a “casa grande de encontros”.

O livro é uma iniciativa do pajé Agostinho Manduca Mateus Ïka Muru (1944-2011) em parceria com o Jardim Botânico do Rio de Janeiro e a Dantes Editora.

Serão 10 dias de festejos no Parque Lage- de 18 a 27 de julho -, com a presença de representantes Huni Kuin, que compartilharão com o público um pouco de sua cultura e de seu saber sobre a floresta.

As atividades de lançamento serão gratuitas! ❤

A oca vai receber exposição de fotografias de Camilla Coutinho Silva, debates, mostra de filmes indígenas com curadoria de Zezinho Yube, contação de histórias por pajés, passeios nos jardins, oficinas de tecelagem e pintura corporal, rodas de cantoria, entre outros eventos.

Confira a programação:

Dia 18/7, sexta-feira
14h às 15h (no Kupixawa) – Abertura com roda de cantorias tradicionais Huni Kuin

15h às 17h (no Kupixawa) – Roda de conversa: “Quem são os Huni Kuin”, com a presença da comitiva Huni Kuin e convidados: Marcelo Piedrafita Iglesias (antropólogo, assessor de assuntos indígenas do Governo do Acre e autor do livro “Os Kaxinawá de Felizardo: Correrias, trabalho e civilização no Alto Juruá); Txai Terri de Aquino (antropólogo e indigenista, importante articulador da demarcação do território Huni Kuin); Nietta Monte (especialista em educação indígena e meio ambiente); Els Lagrou (antropóloga e autora do livro “A fluidez da forma: arte, alteridade e agência em uma sociedade amazônica (Kaxinawa, Acre).

19h às 21h – Abertura da Mostra de filmes indígenas (no Salão)
Curadoria: Zezinho Yube. Exibição de “Já me transformei em imagem”, de Zezinho Yube (32 minutos). Comentários sobre a história de um povo, feito pelos realizadores dos filmes e por seus personagens. Do tempo do contato, passando pelo cativeiro nos seringais, até o trabalho atual com o vídeo, os depoimentos dão sentido ao processo de dispersão, perda e reencontro vividos pelos Huni Kuin.

Dia 19/7, sábado – Lançamento para o público
14h às 15h30 – Pintura Corporal (no Kupixawa), e lançamento para o público do livro “Una Isi Kayawa– Livro da cura” e do livreto “A história não se acaba”, de Antonia Pellegrino.

15h30 às 17h – Roda de conversa (no Kupixawa) com José Itsairu, com o tema “O que são os Kenes?”, padrões gráficos sagrados do povo Huni Kuin. Em seguida, haverá mostra de filmes indígenas (no Salão), com exibição de “Kene Yuxi, as voltas do Kene”, de Zezinho Yube (48 minutos). Ao tentar reverter o abandono das tradições do seu povo e seguindo as pesquisas do seu pai, o professor e escritor Joaquim Maná, Zezinho Yube corre atrás dos conhecimentos dos grafismos tradicionais das mulheres Huni Kui auxiliado por sua mãe.

Dia 20/7, domingo
14h às 15h30 – Roda de conversa com o tema “As plantas medicinais”, com os pajés Dua Busê e Yasan e com o professor Ibã sobre o uso Huni Kuin das principais plantas medicinais.

15h30 às 17h – Roda de Mariri, manifestação cultural tradicional (no Kupixawa)

Dia 21/7, segunda-feira
14h às 15h30 – Apresentação da Tecelagem Huni Kuin e oficina com as mestras artesãs Ayani Huin Kuin e Dani Kaxinawa. (no Kupixawa).

15h30 às 18h – Contação de histórias: Yube Nawa Ainbu – A lenda da jiboia (no Kupixawa)

Dia 22/7, terça-feira
14h às 15h30 – Passeio pelo jardim do Parque Lage com pajés

15h30 às 18h – Oficina de artesanato com miçanga (no Kupixawa)

Dia 23/7, quarta-feira
14h às 15h30 – Roda de cantorias tradicionais Huni Kuin (no Kupixawa)

15h30 às 18h – Oficina de desenhos com jovens artistas (no Kupixawa)

19h às 21h – Mostra de filmes indígenas: “Katxa Nawá” (29 min), de Zezinho Yube (Joaquim Maná, professor e líder da aldeia Mucuripe no Acre, ganhou o prêmio Culturas Indígenas Ângelo Kretã. Com o dinheiro, ele chamou mestres de cerimônia de outras aldeias para realizarem o Katxa Nawá, a festa da fertilidade do povo Huni Kuin, que nunca havia sido realizada em sua terra) e “Xinã Bena, Novos tempos” (52 min), de Zezinho Yube, sobre o dia-a-dia da aldeia Hunikui de São Joaquim, no Rio Jordão no Estado do Acre. Agustinho, pajé e patriarca da aldeia, sua mulher e seu sogro, relembram o cativeiro nos seringais e festejam os novos tempos. Agora, com uma terra demarcada, eles podem voltar a ensinar as suas tradições para seus filhos e netos.

Dia 24/7, quinta-feira
14h às 15h30 – Roda de cantorias tradicionais Huni Kuin (no Kupixawa)

15h30 às 18h – Roda de conversa com a fotografa Camilla Coutinho Silva e visita guiada pela exposição (no Kupixawa)

19h – Mostra de filmes indígenas: “Huni Meka, os cantos do cipó” (25 min), de Josias Maná Kaxinawa e Tadeu Siã Kaxinawá (Uma conversa sobre cipó (aiauasca), “miração” e cantos. A partir de uma pesquisa do professor Isaias Sales Ibã sobre os cantos do povo Hunikui, os índios resolvem reunir os mais velhos para gravar um CD e publicar um livro)

19h30 – Estreia do documentário artístico “Nixi Pae”, de Juliana Nabuco; roda de rapé e conversa com os pajés sobre a medicina usada em rituais da floresta.

Dia 25/7, sexta-feira
14h às 15h30 – Contação de histórias – O surgimento das doenças e as transformações das ervas – Miyui Isi Bai Haskani (no Kupixawa)

15h30 às 18h – Passeio pelo Jardim do Parque Lage com pajés

Dia 26/7, sábado
14h às 15h30 – Oficina de artes para crianças com desenhos e pinturas corporais (no Kupixawa)

15h30 às 17h – Roda de conversa “As plantas medicinais”, com os pajés Dua Busê e Yasan e com o professor Ibã, sobre o uso Huni Kuin das principais plantas medicinais (no Kupixawa)

Dia 27/7, domingo
14h às 17h – Festa de despedida da comitiva Huni Kuin no Parque Lage do Rio de Janeiro com grande Mariri tradicional Huni Kuin, no gramado central do Parque Lage

Sorteio da rifa da jóia “Flor do meu jardim espiritual” de Yara Figueiredo (no Kupixawa)

O Parque Lage fica na Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico.

Realização: OS Oca Lage, Dantes Editora e Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro