Festival de artes gratuito nas favelas cariocas

O FESTFAVELA: Minha Cidade Maravilhosa é um festival de artes integradas que reunirá dança, shows e teatro em favelas do Rio, para moradores e visitantes. As apresentações acontecem nos dias 23, 24, 30 e 31/7 e 6 e 7/8 no Cantagalo, Maré, Mangueira, Vidigal, Rocinha e Praça Mauá.

O evento é idealizado pelo grupo de teatro Gene Insanno e as apresentações serão gratuitas, reunindo os Pontos de Cultura Ecoar, Cia Livre de Dança da Rocinha, Centro Cultural Cartola, Ação Local Cia Cultura Urbana RJ e Museu do Amanhã.

02. Isso dá um samba_credito_Guilherme Imbassahy
Foto: Guilherme Imbassah

Confira a programação completa:

23/7 – CANTAGALO – CAMPINHO
14h – Ilhas (Performance de Dança) –Ecoar
15h – Isso dá um Samba (Espetáculo Teatral) – Grupo Gene Insanno
16h – História de um Malandro (Espetáculo de Dança) – Cia Cultura Urbana RJ

24/7 – MARÉ – AÇÃO COMUNITÁRIA DO BRASIL
14h – Contando e Cantando a história do Samba (palestra ilustrada) – Nilcemar Nogueira (Doutora em Psicologia Social, Mestra em Bens Culturais, Pesquisadora, Sambista) – Centro Cultural Cartola
15h – História de um Malandro (Espetáculo de Dança) – Cia Cultura Urbana RJ
16h – Isso dá um Samba (Espetáculo Teatral) – Grupo Gene Insanno

30/7 – MANGUEIRA – CENTRO CULTURAL CARTOLA
14h – Contando e Cantando a história do Samba (palestra ilustrada) – Nilcemar Nogueira (Doutora em Psicologia Social, Mestra em Bens Culturais, Pesquisadora, Sambista) – Centro Cultural Cartola
15h – Isso dá um Samba (Espetáculo Teatral) – Grupo Gene Insanno

31/7 – PRAÇA MAUÁ – MUSEU DO AMANHÃ
14h – História de um Malandro (Espetáculo de Dança) – Cia Cultura Urbana RJ
15h – Ilhas (Performance de Dança) – Ecoar
16h – Isso dá um Samba (Espetáculo Teatral) – Grupo Gene Insanno
17h – Contando e Cantando a história do Samba (palestra ilustrada) – Nilcemar Nogueira (Doutora em Psicologia Social, Mestra em Bens Culturais, Pesquisadora, Sambista) – Centro Cultural Cartola
18h – Brasileirices (percussão, canto, dança e teatro) – Cia Livre de Dança da Rocinha

6/8 – VIDIGAL – LARGO DO ACESSO
14h – Ilhas (Performance de Dança) – Ecoar
15h – Via Apia (Espetáculo de Dança) – Cia Livre de Dança da Rocinha
16h – Isso dá um Samba (Espetáculo Teatral) – Grupo Gene Insanno

07/8 – ROCINHA – LARGO DA ROUPA SUJA
15h – Um palco para sonhar (Espetáculo de Dança) – Cia Livre de Dança da Rocinha
16h – Isso dá um Samba (Espetáculo Teatral) – Grupo Gene Insanno

 

Anúncios

Bela Gil dá palestra gratuita sobre alimentação consciente

Nesta quinta-feira (3/3) a natureba mais querida do Brasil ❤ , Bela Gil, dará uma palestra gratuita sobre nutrição integrativa e as mudanças que cada um de nós podemos realizar em si e no mundo, através de uma alimentação mais consciente.

O encontro acontecerá no Auditório Padre Anchieta, na Puc Rio, às 19h.

Vagas limitadas, por ordem de entrada, então a boa é chegar cedo!

Bela Gil é graduada em Nutrição e Ciência da Alimentação pelo Hunter College, e também formada em Culinária Natural pelo Natural Gourmet Institute for Health & Culinary Arts, ambos em Nova York, EUA; e apresenta os programas Bela Cozinha, exibido no canal GNT, e Canal da Bela, no YouTube.

A Puc Rio fica na Rua Marquês de São Vicente, 225 – Gávea.

CCBB apresenta ciclo de palestras sobre grandes pensadores

Rolland Barthes, Jean-Paul Sartre, Gilles Deleuze e Hannah Arendt. A partir da visão desses quatro pensadores o CCBB traz uma série de encontros gratuitos, reunindo intelectuais e escritores do Brasil, da França e da Alemanha.

A proposta é pensar a contribuição dos quatro para questões atuais ligadas a política, leitura, educação, ecologia e arte. O evento fornecerá diploma da PUC Rio.

“Como um intelectual nos ajuda a lidar com a gravidade do desastre educacional, do desastre ecológico e da miséria? Que instrumentos oferece para contestar abusos de poder, incentivar a leitura ou entender o papel da arte e o que é cultura?As perguntas vão além: por que o tempo, para o intelectual, não tem a pressa do mercado? Quem vive do pensar tem de ir à rua, se envolver na política, atuar concretamente sobre a realidade?”

Curadoria: Clarisse Fukelman e Gustavo Chataignier.

Confira as datas dos próximos encontros (as senhas são entregues sempre uma 1h antes):

  • 24 de setembro (5ªf), 18h30

    Admirável mundo novo: instrumentalização e pensamento nômade

    Arendt critica certos usos das ciências, em sintonia com suas idéias sobre juízo político, poder, violência, memória e sujeito legislador. Deleuze e Guattari iluminam o fenômeno recente de ocupações das cidades, pouco apreensível pelas ciências sociais e políticas tradicionais ou pelo campo da arte strictu sensu. O pensar nômade ou anti-totalitário de Arendt e Deleuze se abre à afirmação ativa, avessa à instrumentalização do cotidiano.

    Com: Wolfgang Heuer e Barbara Peccei Szaniecki

    Mediação: Adriana Braga

  • Dia 28 de setembro (2ªf), 18h30

    Modos de escrita: da linha ao labirinto

    Ao praticar diferentes tipos de escrita e ao entender leitura como escritura e vice-versa Barthes subverte as barreiras entre escrita e crítica e provoca o “rumor da língua”. Deleuze revela a estreita ligação entre a filosofia e a literatura. Ele ajuda-nos a compreender tendências poéticas modernas e a produção escrita de autores contemporâneos.

    Com: Christian Prigent e Ana Maria Amorim

    Mediação: Ítalo Moriconi

O CCBB fica na Rua Primeiro de Março, 66 – Centro.

Copyfight – Cultura livre me debate no Centro

Começa na próxima terça-feira, 29/7,  o Copyfight, ciclo de palestras e oficinas para discutir e apresentar as novas perspectivas sobre cultura livre no Brasil.

Os encontros têm entrada franca \o/ e acontecem na Caixa Cultural, no Centro. Entre os convidados, os compositores Marcelo Yuka e Leoni, o co-fundador da rede de Centro de Mídia Independente (Indymedia) no Brasil, Pablo Ortellado, e Felipe Fonseca, co-fundador da rede MetaReciclagem.

Além das palestras, vão rolar oficinas diárias. As inscrições antecipadas estão encerradas, mas quem tiver interesse pode se inscrever em copyfight.me/inscricoes , porque há uma lista de espera.

Confira a programação:

co.autoria – 29 jul : 18h30
Qual a relação de artistas e produtores culturais com o conceito de “propriedade intelectual” hoje, em um contexto crescente de livre distribuição de conteúdos? Qual a diferença entre iniciativas de reforma dos mecanismos de propriedade intelectual e as propostas ligadas ao movimento copyleft? Um debate aberto sobre autoria, licenciamento e produção cultural em tempos de uploads e downloads.
– Com Leoni, Marcelo Yuka, Miguel Said (USP) e Thiago Novaes (UNB)

redes.br – 30 jul : 18h30
Quase duas décadas depois de sair das academias para chegar à sociedade civil, as tecnologias digitais e a comunicação em rede são hoje não apenas uma ferramenta de divulgação, mas sobretudo de articulação e produção conjunta para diversas redes. A cultura digital foi devorada, degultida e hoje é expressa em uma infinidade de práticas no Brasil. Rumo à descolonização tecnológica e cultural, eis a nossa digitofagia das mídias.
– Com Dudu de Morro Agudo (Enraizados), Felipe Fonseca (MetaReciclagem), Jaborandy Yandê (Indios Onlne) e Pablo Meijeuro (Norte Comum)

mega.eventos – 31 jul : 18h30
Como se dá a relação entre propriedade intelectual, produção cultural e o uso do espaço público no contexto de preparação para os grandes eventos esportivos? Como lidar com as transformações em curso e como estas mudanças impactam a produção cultural e os ambientes comuns das grandes cidades? Uma reflexão coletiva sobre transformações urbanas e aproximações entre arte, mídia e política.
– Com Alexandre Mendes (PUC-RJ), João Roberto Lopes (Proprietários do Brasil), Pablo Ortellado (USP)

bio.tecnologias – 1 ago : 18h30
Qual o papel da tecnologia na relação entre cultura e a natureza? De um lado, a “alta tecnologia” de manipulação e patenteamento genético de organismos vivos. De outro, temos a “baixa tecnologia” da sabedoria tradicional sobre o meio ambiente e da lógica DIY: “Do-It-Yourself¨. Faça-você-mesmo. Da ciência das erveiras e dos xamãs à construção de ambientes sustentáveis em espaços urbanos e rurais. Quais os desafios para a construção de biotecnologias baseadas na autonomia e em conhecimentos comuns?
– Com Aderbal Ashogun (Rede AfroAmbiental), Giuseppe Cocco (UFRJ), Cinthia Mendonça (Nuvem) e Sarita Albagli (IBICT)

A Caixa Cultural fica na Av. Almirante Barroso, 25 – Centro (próximo ao metrô Carioca)

Palestras gratuitas no Rio Festival Gay de Cinema

Durante o Rio Festival Gay de Cinema 2014, que acontece na cidade entre os dias 3 e 13 de julho, acontecerão uma série de palestras sobre a temática gay.

Alguns temas dos encontros: “A identidade de gênero e a luta de classes: política e militância”, “Identidade de gênero e orientação sexual: problematizando as experiências”, “Os direitos civis LGBTTI: como abarcar a diversidade?”, entre outros.

As palestras são gratuitas, com 100 vagas em cada.

Confira todas as palestras, clicando aqui

Para participar, envie nome completo, telefone e o nome do seminário que deseja participar para seminario@cromakey.com.br.

UFRJ lança periódico científico sobre infância e juventude

DESidades é uma revista eletrônica de divulgação científica na área da infância e juventude. Seu conteúdo é todo gratuito e pode ser acessado no site desidades.ufrj.br.

A revista é desenvolvida pelo NIPIAC – Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Intercâmbio para a Infância e Adolescência Contemporâneas, da UFRJ. Sua publicação é trimestral, e conta com artigos originais, entrevistas e resenhas sobre os aspectos da infância e da juventude frente a seu processo de emancipação. O site oferece versão em espanhol dos textos.

O lançamento oficial do DESidasdes acontece nesta quinta-feira, 15/5, às 16h, na Casa da Ciência, em Botafogo. Haverá uma mesa redonda debatendo as transformações da sociedade a partir da infância e juventude.

A Casa da Ciência fica na Rua Lauro Miller, 3 – Botafogo (ao lado do antigo Canecão)

desidades01

Gonçalo M. Tavares na UNIRIO

Hoje, sexta-feira, acontece na UNIRIO a conferência “Imaginação Crítica” com o escritor português Gonçalo M. Tavares e mediação da poeta e professora Julia Studart. O evento é organizado pela Escola de Letras da Universidade.

Gonçalo nasceu em 1970, publicou diversos livros e recebeu prêmios importantes como o “José Saramago” e o “Portugal Telecom”. Ainda assim, podemos indicar Gonçalo somente pelo livro que tivemos o prazer de conhecer: “O homem ou é tonto ou é mulher”. Irônico, amoroso, doce e cruel. Versos para serem lidos, relidos, memorizados, fotografados, lidos para dentro (ele ensina), em voz alta, para outros.

Um dos poemas presentes no livro "O homem ou é tonto ou é mulher"
Um dos poemas presentes no livro “O homem ou é tonto ou é mulher”

 

Entre um de seus mais bonitos poemas, o de número 09.
Eis um trecho:

“Quando ela dorme parece que todo o quarto dorme.
É como se a própria cama dormisse.
É como se os móveis e os lençóis dormissem.
As paredes dormem.
As portas dormem.
As janelas dormem. Tudo dorme.
Por isso é que eu gosto tanto dela.
Gosto de olhar as coisas quando elas dormem.”

A conferência será às 18h, no auditório grande do CCET da UNIRIO – Avenida Pasteur, 458, Urca.

Entrada franca e aberta ao público!
Tem tudo para ser um grande encontro!

um dos poemas do escritor português
Escritos do escritor português

Outras informações no evento do facebook.
E conheça mais sobre o autor no Blog Gonçalo M Tavares

 

Mostra de cinema árabe no fim de semana

Quem gosta de filmes estrangeiros, muitas vezes fora do circuito dos blockbusters, não pode perder a I Mostra UFRJ de Cinema Árabe,  que começa nesta sexta-feira, 25/4.

A programação é toda gratuita 🙂 e inclui exibição de filmes e palestras.

Cena de Ok, Basta, Adiós, que será  exibido na sexta, às 20h
Cena de Ok, Basta, Adiós, que será exibido na sexta, às 20h

O evento começa na sexta, às 9h, com a mesa redonda Conjuntura política e cultura na Palestina”, no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS/UFRJ), no Largo de São Francisco. Antes, o grupo Hátor, de danças árabes, fará uma pequena performance.

Habi, la extanjera terá exibição no sábado, às 18h
Habi, la extanjera terá exibição no sábado, às 18h

Todos os filmes serão exibidos no Cine Joia, em Copacabana. Entre os selecionados, estão o libanês Ok, Basta, Adiós e Habi, la extranjera – coprodução de Argentina e Brasil, além dos documentários Constantino (Brasil/Síria) e The Lebanese Rocket Society (Líbano/França).

A mostra vai até o dia 28/4. Mais informações sobre os filmes e horário das exibições e palestras você encontra no site e no evento no facebook.

O Cine Joia fica na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 680 – Copa

mostra-cine-arabe