#8M Jardim Botânico do Rio tem entrada gratuitas para mulheres

O querido Jardim Botânico do Rio de Janeiro também quer homenagear todas as mulheres no Dia Internacional da Mulher. Por isso, nesta quinta-feira (8/3), elas terão entrada gratuita no local!

O JBRJ foi fundado em 13 de junho de 1808, a partir de um pedido de Dom João VI, para servir como uma fábrica de pólvora e um jardim para aclimatação de espécies vegetais originárias de outras partes do mundo.

Hoje o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro – nome que recebeu em 1995, é um órgão federal vinculado ao Ministério do Meio Ambiente e constitui-se como um dos mais importantes centros de pesquisa mundiais nas áreas de botânica e conservação da biodiversidade.

jbrj01
Foto: Deixa de Frescura

Além de um belo passeio e um respiro verde no meio da cidade, este cartão-postal abriga centenas de espécies botânicas e também uma fauna diversa. Vale muito a pena caminhar por seu arboreto e ver de perto tanta história.

– –
Jardim Botânico do Rio – JBRJ
Horário de visitação: segundas-feiras das 12h às 19h e terça a domingo: das 8h às 19h
Quanto: R$15 (para opções de meia entrada, confira aqui o regulamento)
Endereço: Rua Jardim Botânico, 1008 – Jardim Botânico.

 

Anúncios

Mobilidade e narrativas no espaço urbano: colóquio e exposição no Museu do Meio Ambiente

Entre os dias 3 e 15/9, o Museu do Meio Ambiente do Jardim Botânico do Rio (JBRJ) recebe o evento “Mobilidade e narrativa no espaço urbano: construção, recepção e participação”, realizado pela UERJ em parceria com a Université Paris1.

Na programação, um colóquio e uma exposição exploram o conceito de “arte em deslocamento”. Nesta forma de arte, destaca-se a Land Art, movimento que usa a própria natureza como ferramenta e suporte para a experiência artística, ao intervir no ambiente utilizando seus próprios recursos, como folhas, galhos, pedras e areia.

O colóquio “Mobilidade e relato no espaço urbano: construção, recepção e participação transmidiáticas”, que acontece nos dias 3 e 4/9, será debatida a noção de obra de arte criada e experimentada fora de instituições tradicionais como museus e galerias. Uma arte em deslocamento que acontece no espaço urbano ou natural, preocupada sobretudo com o gesto, a performance, as atitudes e não com o objeto.

Alinhada com o colóquio, uma exposição trará instalações em diferentes suportes (vídeos, fotografias, dispositivos sonoros, textos), dos artistas Nikoleta Kerinska, Edith Magnan, Aurélie Herbet, Alice Forge, Jacqueline Siano, Leandra Lambert e Isabel da Cunha.

Mais informações: https://mobilidadenarrativa.wordpress.com

O Museu do Meio Ambiente fica dentro do JBRJ: Rua Jardim Botânico, 1008 – Jardim Botânico.