Exposição promove diálogo entre diferentes juventudes cariocas

E se a arte promovesse um diálogo entre adolescentes de diferentes classes sociais do Rio? É essa conexão que o Museu da República revela a partir deste sábado, 6/8, com a exposição ‘No espaço entre nós’.

NoEspaçoEntreNós1

A mostra composta por uma instalação audiovisual e obras interativas é resultado da interação entre alunos do Centro Educacional Anisio Teixeira, em Santa Teresa, e adolescentes da comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte.

Eles tiveram suas imagens transformadas em sombras e misturadas em mandalas, um trabalho desenvolvido pelo artista plástico Helio Rodrigues, e apoiado pelo Instituto de Arte Educação (IAE), com patrocínio da Farmoquímica.

Helio Rodrigues e aluno

Os visitantes também poderão participar, brincando com sombras imantadas sobre caixas de luz com cores, formas e o espaço entre elas. Os trabalhos criados serão fotografados e postados no Facebook, e o público poderá guardar e compartilhar sua criação, com a hastag #noespacoentrenos.

NoEspaçoEntreNós2

“No espaço entre nós” fica de 6/8 a 4/9 no Museu da República (Rua do Catete, 153 – Catete), na sala de Arte-Educação: quinta e sexta-feira, das 11h às 17h. Sábado e domingo: das 12h às 18h.

Entrada gratuita!

 

Anúncios

Teatro e circo para todas as idades no Parque das Ruínas

Lua Gigante é um espetáculo para todas as idades! Com técnicas de circo, dança e teatro físico, que, juntos, compõe o universo lúdico e onírico do “fazer de conta feito à mão” como nos tempos da infância de outrora (se você tem mais de 25 deve lembrar como era…).

No roteiro do espetáculo, um quarto bagunçado e uma criança que, com sua imaginação, embarca numa viagem em busca de uma nova aventura e um novo destino: chegar à lua de bicicleta! Para concluir esta missão será indispensável a presença de seus amigos inseparáveis: seu cachorrinho, um pirata, um atrapalhado baloeiro e um astronauta que vivia no fundo do mar, ou melhor, na barriga da baleia!

Lua Gigante3

Clique aqui para ver um lindo teaser com um pouco da peça.

O espetáculo estreia dia 2/7, no Parque das Ruínas, em Santa Teresa, e será gratuito!

Para viabilizar a temporada carioca da peça, a produção montou um financiamento coletivo online: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/circo-da-lua-gigante. Qualquer valor é bem-vindo e vai ajudar no fomento à cultura na cidade.

Lua Gigante2

Lua Gigante acontecerá nos sábados de julho: 2, 9, 16, 23 e 30/7, às 16h, no Parque das Ruínas – Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa.

 

Peça retrata feminicídio na América Latina. Temos convites para sorteio!!

A partir de relatos dos mais de seis mil casos de morte e desaparecimento de mulheres em Ciudad Juarez, no México, a peça “Bonecas Quebradas” mostra o dama do feminicídio na América Latina.

Entremeando cenas dramáticas, baseadas em relatos reais, com projeção de imagens, reflexões críticas e registros documentais, este teatro documental trata de um tema muito presente na vida e nos pensamentos de todas as mulheres: a violência de gênero. É um espetáculo marcado por esse aspecto documental, e que apresenta personagens emblemáticos da trama dos acontecimentos ocorridos no México em diálogo com uma reflexão sobre as profundas implicações que os fatos narrados têm com acontecimentos no Brasil e em outros países latino americanos.

_MG_0542

 

Quer assistir ao espetáculo?
Vamos sortear dois pares de ingressos em nosso Instagram, fiquem de olho!

“Bonecas Quebradas” está em cartaz no Sesc Copacabana – Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana.

Ingressos: R$ 5 (assoc. Sesc), R$ 10 (meia-entrada) e R$ 20.

Nota da editora: costumamos apresentar dicas de eventos que custem até R$10, um preço que costuma caber no orçamento da maioria dos cariocas. Casos como esta peça aparecem aqui porque conseguimos entradas gratuitas para sorteio ou alguma ação que premie nossos leitores/seguidores. Se você tem um show legal, espetáculo teatral, dança, etc que custe mais de R$10 mas gostaria de divulgar com a gente, entre em contato! 🙂

Sarau em Libras no Museu de Arte do Rio

O Museu de Arte do Rio (MAR) está com uma programação diferente para o próximo domingo (5/6): o Sarau em Libras. O evento será realizado às 15h na exposição Poema infinito de Wlademir Dias Pino, onde haverá uma urna com palavras e conceitos.

Cada participante inscrito vai sortear um papel e será desafiado a recitar poesias em Libras, que serão traduzidas para português. O contrário também pode acontecer, caso algum ouvinte queira participar da dinâmica.

image001

Ingresso: R$ 10 / R$ 5 (meia-entrada) – pessoas com até 21 anos, estudantes de escolas particulares, universitários, pessoas com deficiência e servidores públicos da cidade do Rio de Janeiro.

Uma dica: O MAR faz parte do Programa Carioca Paga Meia, que oferece meia-entrada aos cariocas e aos moradores da cidade do Rio de Janeiro em todas as instituições culturais vinculadas à Prefeitura. Apresente um documento comprobatório (identidade, comprovante de residência, contas de água, luz, telefone pagas com, no máximo, três meses de emissão) e retire o seu ingresso na bilheteria.

O MAR fica na Praça Mauá, 5 – Centro (Zona Portuária) e funciona de terça a domingo, das 10h às 17h.

Os números do Rio de Graça em 2015

Os duendes de estatísticas do WordPress (onde nosso site é hospedado) prepararam um relatório do ano de 2015 para o Rio de Graça!

Tem os posts mais lidos, os países que mais visitam o blog e números de acessos.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 35.000 vezes em 2015. Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 13 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

Que em 2016 seja ainda melhor!

Obrigada pela visita de tod@s!

Nos vemos em 2016 😉

Caixa Cultural: atividades gratuitas em novembro

A Caixa Cultural do Rio é um patrimônio cultural da nossa cidade. Por lá já passaram muitas mostras de cinema (nota da editora: já vi até festival de cinema russo por lá!) , as mais diferentes exposições, teatro e música.

O melhor de tudo é que a programação é gratuita ou bem baratinha, do jeito que a gente gosta (e precisa!). O espaço também conta com diferentes cursos e oficinas, gratuitos e abertos para quem quiser participar!

Confira abaixo a programação deste mês:

  • Dia 14 e 28
    Em busca da obra de arte
    15h30 às 17h30
  • Dias 24, 25 e 26
    Poesia Visual
    15h às 17h
  • Dia 24 às 20h
    Bate-papo
    Mitologia e memória africanas
  • Dia 26 às 20h
    Vivências – A representação do negro no cinema
  • Dia 27
    Construção de instrumentos percurssivos
    13h30 às 15h30
  • Dia 27 às 13h
    Música no Foyer

– não é necessário fazer inscrição prévia, basta chegar no local com 30 minutos de antecedência.

– Mais informações pelo email agendamento@gentearteirarj.com.br ou no tel (21) 3980-4898.

A Caixa Cultural fica na Av. Almirante Barroso, 25 – Centro (altura da Carioca)

Dia internacional dos povos indígenas: atividades gratuitas no Parque Lage

O Parque Lage vai abrigar neste domingo (9/8), das 10h às 17h, uma grande celebração pelo Dia Internacional dos Povos Indígenas. A data, criada pela ONU em 1994, marca a luta dessas populações indígenas pelos seus direitos.

Estarão presentes as etnias Pataxó, Tukano, Guarani, Tupi-Guarani, Karipuna, Kayapó, Guajajara, Fulni-ô, Kaingang, Sateré Mawê, Puri, Tabajara, Xucuru Kariri, Apurinã, Karajá, Pankararú e Potiguara.

Dentre as atividades, que acontecerão nos jardins em torno do casarão da EAV, apresentações de cantos e danças tradicionais, contação de histórias, pintura corporal de grafismos étnicos, exposição de fotos, venda de artesanato típico e programação infantil.

Entrada e atividades gratuitas!

Confira a programação completa:

10h às 13h – Apresentações de canto e dança de grupos indígenas
10h às 17h – Feira de artesanato
10h às 17h – Pintura corporal
10h às 17h – Espaço Curumim
10h às 17h – Rádio indígena Yandê
10h às 17h – Exposição fotográfica
13h às 17h – Contação de história na Oca
14h às 17h – Mostra de filmes etnográficos

Cinema
Índio cidadão? (50 min, cor, Brasil, 2014)
Direção e Pesquisa: Rodrigo Siqueira

Índios Munduruku – tecendo a resistência (25 min, cor, Reino Unido/Brasil, 2014)
Direção: Nayana Fernandez

Me’ôk – nossa pintura (24 min, cor, Brasil, 2014)
Direção: Fábio Nascimento, Thiago Oliveira

Guarani, resiste! (10 min, cor, Brasil, 2014)
Direção: Leonardo Chagas, Patrick Torres, Pedro Biava

Uma casa, uma vida (24 min, cor, Brasil, 2013)
Direção: Jovens Xavante em parceria com o coletivo Raiz das Imagens

Espaço Curumim: oficinas de brincadeiras indígenas (roda, arco e flecha) , cabo de guerra, criação de peteca, corrida do saci, caminhada ecológica, contação de histórias, mural de grafismo indígena.

Apresentações indígenas:
Grupo Pataxó
Grupo Guarani (2 Aldeias)
Grupo Fulni-ô
Grupo Kaiapó
Grupo Multiétnico da Aldeia Maracanã

O Parque Lage fica na Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico.

Maratona de bandas no Teatro João Caetano

Neste final de semana, o Teatro João Caetano recebe bandas de todo o Estado do Rio, selecionadas pelo projeto Banda Larga, da Secretaria de Estado de Cultura. São grupos de diversas cidades do Grande Rio e interior, como Miracema, Belford Roxo, Miguel Pereira, São Gonçalo e Quatis.

O projeto Banda Larga visa estimular bandas de música do Estado. Os grupos selecionados passaram uma semana com cursos especiais na Escola de Música Villa-Lobos, desde regência e capacitação musical até manutenção e reparo de instrumentos.

As apresentações marcam o encerramento do projeto. Funciona assim: cada grupo apresentará três músicas, uma delas obrigatória para todos. Após votação, cada um dos primeiros colocados receberá um prêmio de R$8 mil!

O evento acontece em dois horários: 10h30 e às 15h.

A entrada é gratuita!

Confira a programação e torça pela sua preferida:

– 07/03, 10h30 e 15h: Eliminatória

– 08/03, às 10h30: Final da Maratona de Bandas:

Apresentação das bandas de Pequeno, Médio e Grande Porte

12h – Entrega de prêmios

Bandas participantes:

– Pequeno e Médio Porte

Associação Musical de Miguel Pereira (Miguel Pereira), Banda de Concerto Amantes da Música (Belford Roxo), Cia de Artes Musicais Força e Garra de São Gonçalo (São Gonçalo), Fanfaduque – Fanfarra de Duque de Caxias (Duque de Caxias), Corporação Musical Nossa Senhora do Rosário (Quatis), Banda de Música FAETEC (Nilópolis), Grêmio Musical 1º de maio (Três Rios), Sociedade Musical Lira da Esperança (Laje do Murié) e Sociedade Musical Sete de Setembro (Miracema).

– Grande Porte

Sociedade Musical Beneficente Euterpe Friburguense (Nova Friburgo),  Banda Sinfônica de Barra Mansa (Barra Mansa).

Madrugada de música e cultura no CCBB

O Centro Cultural do Banco do Brasil completa 25 anos de atividades no Rio e vai fazer um evento muito especial para celebrar a data: Madrugada no Centro!

Tudo de graça, como a vida deve ser! 😉

Hoje rola show da Tulipa Ruiz, Festa SOPA e visitação aberta às exposições do museu até a meia-noite!

A comemoração acontece no estacionamento do CCBB. Como o espaço comporta 1.000 pessoas, por isso serão distribuídas senhas a partir das 20h. Mas quem não conseguir garantir a entrada ainda pode ficar na área externa e visitar às exposições.

Então corre pro Centro que a boa de hoje é o CCBB!

O CCBB fica na Rua Primeiro de Março, 66 – Centro.

RDG na estrada: Casa Carlos Scliar, o belo centro cultural em Cabo Frio

Para além do mar de São Sebastião, as cidades fluminenses estão cheias de lugares incríveis – e gratuitos – para a gente conhecer. Viajar, é claro, não é de graça, mas é mais barato do que se imagina. E também vale o ditado, é a única coisa que você paga e te faz ficar mais rico. ❤

Quem ama viajar adora conhecer novos lugares, descobrir recantos e escolher seu local favorito em cada cidade de conhece. No caso de Cabo Frio é mais do que uma visita, é um caso de amor. Onde me criei, cresci e deixei as bonecas na estante para ir em busca dos meus sonhos. Mas, ainda bem, continua sendo meu lar e sempre tenho a oportunidade de voltar. Divagações da dona do blog à parte, vamos aos fatos: Cabo Frio ganhou um centro cultural lindo e, melhor ainda, útil para a cabofrienses.

É típico de vááárias cidades ter um espaço que homenageie um artista da região. Mas eles não costumam ter atividades para os moradores e acabam sendo mais para visita de turistas. Mas a Casa Carlos Scliar é diferente. O espaço, dedicado ao artista (que era gaúcho mas viveu em Cabo Frio) conta com atividades semanais, exposições, cursos e uma ótima sala de cinema.

As sessões de cinema são gratuitas 🙂 e apresentam clássicos do cinema mundial, filmes infantis, curtas e obras especiais, sempre relacionadas a um tema mensal. Agora para outubro/novembro, o tema é Consciência Negra, e serão exibidos “12 anos de Escravidão” e “Mississipi em Chamas”, entre outros. Confira a programação abaixo.

cine_scliar

Além do cinema, está rolando até domingo, 5/10, a exposição “Quem vem pra beira do mar”, com fotos de Junior Silgueiro, retratando o dia a dia dos pescadores da Região dos Lagos. Imperdível!

IMG_5646

Além dessa programação, há uma exposição permanente contando a vida e obra de Scliar, um Café com boas opções de bebidas e comidas e uma lojinha com cadernos, blusas e artigos de papelaria. O horário de funcionamento varia, bom conferir antes no página deles no Facebook.

IMG_5647

Fica a dica para os cabofrienses e cariocas que passam pela cidade e sentem falta de uma programação cultural. Quanto maior for a divulgação e a visita de lugares como a Casa Carlos Scliar, mais a gente ganha. O investimento só existe se há público para os espaços. E os espaços são feitos para o público conhecer, visitar e frequentar. 🙂

A Casa Carlos Scliar fica na Rua Marechal Floriano, 253 (a rua do Canal) – Cabo Frio.

Tem mais cursos gratuitos no Rio Criativo!

O Rio Criativo está com cursos para o mês de setembro, e o melhor, gratuitos!

Os cursos disponíveis são: Enquadramento de projetos: apoio aos edital dos Pontos de CulturaModelos de Negócios InovadoresProdução Executiva de Projetos Culturais.

As vagas são limitadas! Mas corre que dá tempo! 😉

rio_criativo01

– Enquadramento de projetos: apoio aos edital dos Pontos de Cultura será amanhã, 2/9, e abordará todas as etapas de produção de um edital. Inscrições aqui.

 

rio_criativo02]

– Modelos de Negócios Inovadores será na quarta-feira, 3/9. Voltado para agentes culturais e interessados na área, ele vai falar sobre projetos inovadores em cultura. Inscreva-se aqui.

 

rio_criativo03

Produção Executiva de Projetos Culturais acontece nos dias 2 e 4 de setembro e aborda os detalhes da produção executiva de um projeto, técnicas e ferramentas de produção. Gostou? Inscreva-se aqui.

Curso de Marketing Digital no Rio Criativo

O Rio Criativo é a primeira incubadora pública de empreendimentos criativos no país. A iniciativa é da Secretaria de Cultura do Estado com o Instituto Gênesis, da PUC-Rio.

A incubadora está com um curso grátis de marketing digital. Aberto a todos, a ideia é mostrar os pilares básicos do marketing digital e ensinar como conduzir uma estratégia digital online.

O curso será nos dias 29 e 30/7, das 16h às 19h.
Inscrições e mais informações pelo email riocriativocursos@gmail.com 

O espaço Rio Criativo fica na Rua Frederico Silva, 86 – Centro (próximo ao Campo de Santana)

Cursos gratuitos no Parque Lage

Corre que ainda dá tempo! As inscrições para os cursos gratuitos do Parque Lage terminam hoje!

São oferecidas bolsas integrais para os cursos de fundamentação artística, concepção de imagem gráfica e fotografia, gravura contemporânea, criação e curadoria artística e laboratório de mídias sociais, entre outros.

Ao se inscrever, selecione que deseja a bolsa e explique porque deveria ser o escolhido. Capriche no texto, pois após a inscrição online haverá uma entrevista com os selecionados 😉

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage é reconhecida pela qualidade dos seus cursos, palestras, seminários, exposições e festivais, que abrangem campos como o cinema, o vídeo, a música, o teatro, a dança e a performance. Além de ter um incrível jardim e ser cercada pela Mata Atlântica ❤

Para mais informações, acesse: www.eavparquelage.rj.gov.br

Festa indígena no Parque Lage

A tradição oral e o saber ancestral do povo Huni Kuin (Acre) sobre plantas medicinais ganhou um livro, o “Una Isï Kayawa – Livro da cura”. Para celebrar o lançamento, foi montada uma oca no Parque Lage,  chamada Kupixawa, a “casa grande de encontros”.

O livro é uma iniciativa do pajé Agostinho Manduca Mateus Ïka Muru (1944-2011) em parceria com o Jardim Botânico do Rio de Janeiro e a Dantes Editora.

Serão 10 dias de festejos no Parque Lage- de 18 a 27 de julho -, com a presença de representantes Huni Kuin, que compartilharão com o público um pouco de sua cultura e de seu saber sobre a floresta.

As atividades de lançamento serão gratuitas! ❤

A oca vai receber exposição de fotografias de Camilla Coutinho Silva, debates, mostra de filmes indígenas com curadoria de Zezinho Yube, contação de histórias por pajés, passeios nos jardins, oficinas de tecelagem e pintura corporal, rodas de cantoria, entre outros eventos.

Confira a programação:

Dia 18/7, sexta-feira
14h às 15h (no Kupixawa) – Abertura com roda de cantorias tradicionais Huni Kuin

15h às 17h (no Kupixawa) – Roda de conversa: “Quem são os Huni Kuin”, com a presença da comitiva Huni Kuin e convidados: Marcelo Piedrafita Iglesias (antropólogo, assessor de assuntos indígenas do Governo do Acre e autor do livro “Os Kaxinawá de Felizardo: Correrias, trabalho e civilização no Alto Juruá); Txai Terri de Aquino (antropólogo e indigenista, importante articulador da demarcação do território Huni Kuin); Nietta Monte (especialista em educação indígena e meio ambiente); Els Lagrou (antropóloga e autora do livro “A fluidez da forma: arte, alteridade e agência em uma sociedade amazônica (Kaxinawa, Acre).

19h às 21h – Abertura da Mostra de filmes indígenas (no Salão)
Curadoria: Zezinho Yube. Exibição de “Já me transformei em imagem”, de Zezinho Yube (32 minutos). Comentários sobre a história de um povo, feito pelos realizadores dos filmes e por seus personagens. Do tempo do contato, passando pelo cativeiro nos seringais, até o trabalho atual com o vídeo, os depoimentos dão sentido ao processo de dispersão, perda e reencontro vividos pelos Huni Kuin.

Dia 19/7, sábado – Lançamento para o público
14h às 15h30 – Pintura Corporal (no Kupixawa), e lançamento para o público do livro “Una Isi Kayawa– Livro da cura” e do livreto “A história não se acaba”, de Antonia Pellegrino.

15h30 às 17h – Roda de conversa (no Kupixawa) com José Itsairu, com o tema “O que são os Kenes?”, padrões gráficos sagrados do povo Huni Kuin. Em seguida, haverá mostra de filmes indígenas (no Salão), com exibição de “Kene Yuxi, as voltas do Kene”, de Zezinho Yube (48 minutos). Ao tentar reverter o abandono das tradições do seu povo e seguindo as pesquisas do seu pai, o professor e escritor Joaquim Maná, Zezinho Yube corre atrás dos conhecimentos dos grafismos tradicionais das mulheres Huni Kui auxiliado por sua mãe.

Dia 20/7, domingo
14h às 15h30 – Roda de conversa com o tema “As plantas medicinais”, com os pajés Dua Busê e Yasan e com o professor Ibã sobre o uso Huni Kuin das principais plantas medicinais.

15h30 às 17h – Roda de Mariri, manifestação cultural tradicional (no Kupixawa)

Dia 21/7, segunda-feira
14h às 15h30 – Apresentação da Tecelagem Huni Kuin e oficina com as mestras artesãs Ayani Huin Kuin e Dani Kaxinawa. (no Kupixawa).

15h30 às 18h – Contação de histórias: Yube Nawa Ainbu – A lenda da jiboia (no Kupixawa)

Dia 22/7, terça-feira
14h às 15h30 – Passeio pelo jardim do Parque Lage com pajés

15h30 às 18h – Oficina de artesanato com miçanga (no Kupixawa)

Dia 23/7, quarta-feira
14h às 15h30 – Roda de cantorias tradicionais Huni Kuin (no Kupixawa)

15h30 às 18h – Oficina de desenhos com jovens artistas (no Kupixawa)

19h às 21h – Mostra de filmes indígenas: “Katxa Nawá” (29 min), de Zezinho Yube (Joaquim Maná, professor e líder da aldeia Mucuripe no Acre, ganhou o prêmio Culturas Indígenas Ângelo Kretã. Com o dinheiro, ele chamou mestres de cerimônia de outras aldeias para realizarem o Katxa Nawá, a festa da fertilidade do povo Huni Kuin, que nunca havia sido realizada em sua terra) e “Xinã Bena, Novos tempos” (52 min), de Zezinho Yube, sobre o dia-a-dia da aldeia Hunikui de São Joaquim, no Rio Jordão no Estado do Acre. Agustinho, pajé e patriarca da aldeia, sua mulher e seu sogro, relembram o cativeiro nos seringais e festejam os novos tempos. Agora, com uma terra demarcada, eles podem voltar a ensinar as suas tradições para seus filhos e netos.

Dia 24/7, quinta-feira
14h às 15h30 – Roda de cantorias tradicionais Huni Kuin (no Kupixawa)

15h30 às 18h – Roda de conversa com a fotografa Camilla Coutinho Silva e visita guiada pela exposição (no Kupixawa)

19h – Mostra de filmes indígenas: “Huni Meka, os cantos do cipó” (25 min), de Josias Maná Kaxinawa e Tadeu Siã Kaxinawá (Uma conversa sobre cipó (aiauasca), “miração” e cantos. A partir de uma pesquisa do professor Isaias Sales Ibã sobre os cantos do povo Hunikui, os índios resolvem reunir os mais velhos para gravar um CD e publicar um livro)

19h30 – Estreia do documentário artístico “Nixi Pae”, de Juliana Nabuco; roda de rapé e conversa com os pajés sobre a medicina usada em rituais da floresta.

Dia 25/7, sexta-feira
14h às 15h30 – Contação de histórias – O surgimento das doenças e as transformações das ervas – Miyui Isi Bai Haskani (no Kupixawa)

15h30 às 18h – Passeio pelo Jardim do Parque Lage com pajés

Dia 26/7, sábado
14h às 15h30 – Oficina de artes para crianças com desenhos e pinturas corporais (no Kupixawa)

15h30 às 17h – Roda de conversa “As plantas medicinais”, com os pajés Dua Busê e Yasan e com o professor Ibã, sobre o uso Huni Kuin das principais plantas medicinais (no Kupixawa)

Dia 27/7, domingo
14h às 17h – Festa de despedida da comitiva Huni Kuin no Parque Lage do Rio de Janeiro com grande Mariri tradicional Huni Kuin, no gramado central do Parque Lage

Sorteio da rifa da jóia “Flor do meu jardim espiritual” de Yara Figueiredo (no Kupixawa)

O Parque Lage fica na Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico.

Realização: OS Oca Lage, Dantes Editora e Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro