Japa carioca! Vem aí a 16ª edição da Festa do Japão

Quem vai uma vez, já marca na agenda as próximas edições. E quem não ainda não foi, não vê a hora de conhecer! A Festa do Japão já faz parte do calendário da cidade e é muito querida por cariocas, mesmo os(as) que não são descendentes de japoneses.

FestadoJapão 13.8.2016_31

Neste ano, a festa acontece nos dias 19 e 20/8, no Parque do Flamengo, no Aterro. Vão rolar muitas comidinhas gostosas (sushi, yakisoba, tempura, temaki, karê, udon) e atividades culturais, desde exposições de artes tradicionais, como ikebana (arranjos florais), oshie (gravuras em alto relevo), shodō (caligrafia japonesa) e haikai (poemas curtos). A festa conta também com apresentações de karatê, taiko (tambores japoneses), sumô, kendô, aikidô e canções japonesas.

E aqueles realmente apaixonados pela cultura japonesa ainda podem concorrer a bolsas de estudo dos cursos do Instituto Cultural Brasil-Japão (língua japonesa, história & cultura do Japão, ikebana, shodō, origami, oshie, ninhonga (pintura), culinária japonesa e chanoyu (cerimônia do chá). #EuQuero!

No sábado (19) será das 17h às 23h, e domingo (20), das 10h às 18h.

Anúncios

Tecnologia a serviço do paladar no novo point do Grajaú

Aproveitei o domingo de sol para conhecer o Joe & Mary Gastrobar, que abriu recentemente no Grajaú. Como a casa tem mesas ao ar livre, terminar o dia por lá é uma ótima pedida!

Mas o que é um gastrobar? A ideia é importada dos pubs, e por aqui são os bares que oferecem comida de restaurante a preços não muito caros e com ambiente descontraído, como todo bar deve ter (definição diretamente do blog Gastronomia Descomplicada).

E no Joe & Mary é exatamente assim. Os pratos são assinados por chef, com sabor e beleza, mas sem deixar que isso encareça para o a gente. Um dos sucessos é a “Fritas Joe & Mary”, com cheddar e outras surpresas. Provamos também deliciosos camarões empanados! Os preços variam entre R$30 e R$40 e as porções servem bem duas pessoas.

Se você, assim como eu, é da turma das formiguinhas, peça o brownie com castanha e macadâmia, é inesquecível! Outro sucesso no local são as dez torneiras de chopp artesanais! São três torneiras com chopps desenvolvidos especialmente para o Joe & Mary (IPA, pilsen e weiss), e outros sete que variam as marcas. Preços a partir de R$ 6,90.

Para quem curte tecnologia, o cardápio pode ser consultado diretamente no celular. É só baixar o app deles gratuitamente (eles fornecem um ótimo wifi! rs), e depois fazer o pedido. Dá para escolher o tipo de drink, cerveja e aperitivos. Tem também a opção de montar o próprio hambúrguer, com as combinações que preferir.

brownie macadamia
Um minuto de silêncio para esse brownie ❤

O casal Mariana e Ricardo, proprietários do local, criaram o app para que o/a cliente tenha certeza do que está pedindo, e que tenha o seu sabor preferido, proporcionando uma melhor experiência no atendimento, que aqui no Rio, em geral, deixa muito a desejar.

O Joe & Mary funciona de terça a sábado, das 19h às 1h, e domingo das 12h às 0h (com programação especial no almoço). A partir do dia 6/8 o espaço recebe uma mostra de arte urbana, com curadoria do grafiteiro ACME.

Pra agradar o paladar, os olhos e o bolso! 😉

ambiente 2
A decoração da casa é toda street art, com destaque para moto no teto!

– –
Para aproveitar melhor os eventos, a gente sempre sugere deixar o carro em casa. A Cabify é uma empresa de tecnologia que conecta quem quer se movimentar pela cidade com estilo e segurança a um motorista particular que te leva a qualquer lugar!

Baixe o app (para iOS e Android) e com o voucher “RIODEGRACA”, você ganha a primeira corrida gratuita de até R$20! Leia aqui como foi nossa experiência com a Cabify.


Joe & Mary Gastrobar
Onde: Rua Barão do Bom Retiro, 2266 – Grajaú
Quando: terça a sábado, das 19h às 1h, e domingo das 12h às 0h.

Lista das festas juninas do Rio – 2017

Ora, ora… é não é que temos uma Xeroque Rolmes junina aqui?

A época mais divertida e saborosa do ano está chegando e nada melhor que uma lista esperta com as melhores festas juninas e julinas da cidade. Para todos os gostos e bolsos, festas tradicionais, moderninhas, de rua, de igreja, de balada… com vocês, a lista mais esperada do ano (depois da lista dos blocos não-oficiais do carnaval <3): FESTAS JUNINAS E JULINAS NO RIO!

Obs.: A lista vai sendo atualizada conforme as festas forem aparecendo!
Sugestões para riodigratis@gmail.com ou aqui nos comentários 😉

JUNHO

9/6 – Sexta Feira
Fituaba Junina, o nosso arraiá selvagem + Dona Quixota
Onde: UniRio, das 16h às 1h
Quanto: entrada gratuita

15/6 – Quinta
– Festa junina do viaduto de Laranjeiras
Onde: Rua das Laranjeiras com Rua Pinheiro Machado, das 14 às 21h
Quanto: Grátis

15 a 18/6 – Quinta a domingo
Arraiá do Arpoador – Rio Food n Beer
Onde: Parque Garota de Ipanema, das 12h às 22h
Quanto: aberto e gratuito

15 a 18/6 – Quinta a domingo
– Arraiá Bier Fest
Onde: Parque dos Patins, Lagoa
Quanto: aberto e gratuito

16/6 – Sexta
Arraiá do Forró do Kiko + Amigos da Onça
Onde: Circo Voador
Quanto: R$30 (meia e ingresso solidário)

24/6 – Sábado
Arraial Cai Cai Temer
Onde: Ateliê Bendhito Quintal – Tijuca. Das 15h às 22h
Quanto: Entrada gratuita
Obs: Leiam a descrição da festa, está maravilhosa!

25/6 – Domingo
– Arraiá do Gigantes da Lira 
Onde: Circo Voador, das 16h às 21h
Quanto: R$30 (meia e ingresso solidário)

JULHO

1/7 – Sábado
– Arraiá da Catedral de São Sebastião
Onde: Na Catedral de mesmo nome – Av. Chile, 245
Quanto: R$5, destinados às obras sociais da igreja

– Arraiá do Circo com Geraldo Azevedo
Onde: Circo Voador, abre 22h
Quanto: R$50 (meia e ingresso solidário)

2/7 – Domingo
– Arraiá da Catedral de São Sebastião
Onde: Na Catedral de mesmo nome – Av. Chile, 245
Quanto: R$5, destinados às obras sociais da igreja

– Arraiá da Estação Primeira
Onde: Quadra da Mangueira, das 13h às 20h
Quanto: entrada gratuita

22/7 – Sábado

– Arraiá Santa Clara 
Onde: Sítio Santa Clara, em Paulo de Frontin, das 19h às 5h
Quanto: R$120 com tudo liberado!

– Arraiá da Fundição com Zeca Baleiro, Forróçacana e Baia
Onde: Fundição Progresso, das 22h às 4h
Quanto: R$40 (meia e ingresso solidário)

 

Créditos da imagem: Revista Incluir

 

Descobrindo a Arara Garimpo, o brechó online com curadoria fashion e pegada sustentável

Passado o carnaval, 2017 enfim começou trazendo com ele um mundo cada vez mais alternativo, que usa a tecnologia para, enfim, aproximar. Estamos sempre em movimento, criando, mudando e nos desenvolvendo. A web é palco de encontros e trocas.

E essa mudança chegou também na moda. A ideia de dar uma vida útil maior às roupas e romper com o ciclo de consumo de moda sazonal é uma tendência mundial, que aos poucos se fortalece também no Brasil. E foi nesse cenário mutante e agregador que a Carolina Lacerda e o Rodrigo Cavassoni criaram a Arara, um brechó com curadoria de estilo, e online! Conversamos com o casal sobre moda, inovação, sustentabilidade e, claro, tempos de crise!

Confira esse encontro na entrevista abaixo:

RDG – A Arara parte de uma premissa comum – um brechó ou bazar de roupas – mas, ao mesmo tempo, traz uma proposta diferente, ao criar uma espécie de curadoria para as peças. Por que optaram por não fazer um brechó tradicional?

Arara – A cultura de brechó é algo que existe faz tempo, mas no Brasil a ideia de um brechó que seja realmente bacana ainda não é muito difundida. As pessoas associam roupas de segunda mão a coisas velhas, tem gente até que associa roupa de brechó à roupa de defunto (risos). No exterior, principalmente em países da Europa, você vê facilmente brechós que mais parecem lojas de luxo, onde encontramos peças de desejo, em perfeito estado e com preço justo.

Na Arara nosso maior trabalho é mostrar para as pessoas que roupa de brechó pode, sim, ser muito boa. Não é por que alguém não quis mais uma peça de roupa que essa peça é necessariamente ruim. Podemos encontrar tesouros nos armários dos outros! Nosso desafio é, então, tirar a cara de “velho” do brechó, e é aí que entra a curadoria. É imprescindível que as peças estejam em excelente estado, além de serem facilmente inseridas na moda atual.

De onde vem a ligação com a moda?

Eu sou formada em Letras e o Rodrigo é engenheiro, mas sempre nos interessamos por design, moda e estética de uma maneira geral. E a Arara acabou sendo onde a nossa veia criativa pode falar mais alto. Além disso, nós sempre gostamos de comprar em brechó. Acho que poucas coisas me deixam mais feliz quando estou viajando do que encontrar uma loja toda entulhada de roupa (risos). Garimpar sempre foi um hobby.

Fique ligado(a) no Facebook do Rio de Graça, em breve sai
uma promoção em parceria com a Arara!

Como surgiu a ideia da parceria?

Arara – A parceria surgiu com a insatisfação em nossas carreiras e da necessidade de gerar uma renda alternativa. Eu comecei vendendo roupas minhas em sites tipo marketplace e percebi o potencial do mercado de segunda mão na internet. Logo abri, em parceria, um pequeno brechó online. Depois de um ano com o negócio, não conseguia tocar, sozinha, a empresa. Foi nesse momento que o Rodrigo uniu suas forças comigo e começamos a trabalhar juntos. A parceria deu super certo e resolvemos dar um passo à frente: fechamos a empresa antiga e, alguns meses depois, inauguramos a Arara.

Como é feita a seleção das peças? E vocês fazem bazares físicos?
 
Estar em bom estado é crucial. Além disso, outros pontos como estilo, marca e modelagem são levados em consideração na seleção das peças. Estamos sempre marcando presença em mercados e feiras de moda, porque o contato com o público é muito importante, principalmente em se tratando do mercado de segunda mão, muitos clientes ainda preferem comprar ao vivo.
Como vocês trabalham para tirar esse preconceito de pessoas que ainda acham que comprar usado não tem o mesmo valor que comprar um produto novo?
 
Olha, é osso! Nós estamos sempre produzindo conteúdo a respeito do consumo de segunda mão para nosso blog, dentro do site. Mas acredito que o que mais faz diferença é a relação que a roupa de brechó pode ter com a moda e buscamos mostrar isso o tempo todo. O que mais convence quem tem preconceito é ver que as peças, de fato, têm aspecto de novas e são artigos da moda atual.
“As crises financeiras fazem com que busquemos alternativas
e ótimas oportunidades podem surgir a partir disso”
Muita gente está investindo em negócios próprios, mesmo com a crise. É o primeiro negócio de vocês? Como estão sentindo a recepção das pessoas?
A recepção é boa, mas todo novo negócio passa por suas dificuldades, principalmente no início. Já tive duas empresa antes da Arara e percebo muita melhora desde então – a experiência faz toda a diferença. Como trabalhamos com produtos mais baratos, a crise, na verdade, está do nosso lado, pois o consumidor que adquire roupas num brechó tem um poder de compra relativamente maior. Em geral, tenho visto que os empreendimentos aumentam; tenho vários amigos abrindo negócios, apesar da falta de incentivo fiscal e de todas as dificuldades.
“O desafio de encontrar peças legais em bazares e brechós tradicionais é justamente ter um olhar mais voltado para a moda, para achar aquelas peças que tem valor estético na atualidade”
Vocês participam de outras formas inovadoras de comércio justo? 
 
Nós fazemos uso da economia colaborativa, principalmente com as facilidades que o mercado de hoje oferece, como o AirBnB e o DogHero, por exemplo. Além disso, procuramos sempre consumir de formar alternativas, em vários âmbitos. Recentemente nos mudamos e mobiliamos praticamente toda a casa com móveis de segunda mão. Também compramos queijo e manteiga de pequenos produtores da Serra da Canastra, legumes na feirinha de orgânicos, onde temos a oportunidade de conversar com quem planta. Hoje feiras como a Junta Local facilitam muito essa troca. Também trocamos serviços com frequência. Precisamos de uma consultoria jurídica há um tempo atrás e, em troca, passamos o dia na casa da nossa advogada ajudando a organizar o closet dela.
Outro facilitador de trocas são os grupos do facebook. Eu participo de um grupo de doação de probióticos, no qual a mediadora organiza trocas pelo Brasil inteiro. Eu já recebi uma muda de Jun de uma pessoa que me enviou pelo correio de Santa Catarina e já doei kefir de leite para algumas pessoas. Fico feliz de ver que cada vez mais ações que estimulam o consumo sustentável estão se tornando comuns, aproximando mais as pessoas e nos tornando mais conscientes.
arara_brecho02
Fotos: Divulgação Arara
Você também ficou com vontade de ser amigo(a) deles e chamá-los para arrumar seu armário? Confira o garimpo bacana no site da Arara, na página deles no Facebook e no Instagram.
Você tem algum projeto legal, inovador e carioca? Conta pra gente: riodigratis@gmail.com

 

Lapa recebe festival de jazz durante o carnaval

Pelo quinto ano consecutivo, o clima do jazz invade a Rua do Lavradio durante este carnaval. O local será palco do Lavradio Jazz Fest, de 25 a 28/2, das 13h às 18h. E o melhor, os shows são gratuitos!

O espaço ainda vai contar com food trucks para alimentar os foliões.

Confira a programação:

25/2 – Sábado
13h: ALL THAT JAZZ
16h: SÃO JORGE BRASS BAND

26/2 – Domingo
13h: DOLLS AND DAMES NEW ORLEANS BAND com ALMA THOMAS e INDIANA NOMMA
16h: ORLEANS ORIGINAL JAZZ BAND

27/2 – Segunda-feira
13h: SÃO JORGE BRASS BAND
16h: BAMBINA PHILOSOPHY com ALMA THOMAS E INDIANA NOMMA

28/2 – Terça-feira
13h: ALL THAT JAZZ BAND
16h: MONTE ALEGRE HOT JAZZ BAND

Mais informações no evento do Facebook.

Foto: Divulgação.

Um café com clima de fazenda no Cosme Velho

Pensa num lugar cheio de verde e calma, um lugar para se comer e ouvir os sons dos pássaros. Agora adiciona ingredientes orgânicos e clima de fazenda, sem sair da cidade.

Voilà!

da_cozinha_cafe02

Você pode estar no Da Cozinha Café, o restaurante que fica nos fundos do Museu de Arte Naïf (que infelizmente está fechado desde o ano passado), no Cosme Velho.

Há opções de bolos e pães (servidos a quilo) ou os itens da cardápio (saladas, omeletes, quiches, lasanha de berinjela, açaí e muitos tipos de sucos). Para quem não conhece, fica perto da estação do Bondinho ou quase na frente da Igreja São Judas Tadeu.

 

 

É uma das opções deste bairro, que apesar de não dispor de muitos restaurantes, é verdade, esbanja verde e história.

Para quem curte, é prato cheio!

Texto e fotos: Cinthia Saito 

– –
Da Cozinha Café
Onde: Museu Internacional de Arte Naïf do Brasil – R. Cosme Velho, 561 – Cosme Velho
Quando: Aberto de terça a sexta, das 10h às 18h. Sábado e domingo, das 9h às 17h.

10 programas gratuitos para fazer ao ar livre no Rio

Esse verão quente nos convida a sair de casa, né?

Então aproveite o feriado no próximo dia 20/1, dia de São Sebastião, padroeiro do Rio, para se jogar pela cidade! Fizemos uma lista de 10 programas imperdíveis para se fazer ao ar livre. E o melhor, de graça!

 

1 – Fazer um piquenique no Parque Lage

 

parque_lage02

O local está aberto todos os dias do ano e a entrada é gratuita. Tem parque infantil, área para caminhadas e espaço para um belo piquenique, além dessa linda casa (na foto), com exposições e um café.

Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico

 

2 – Dar a volta na Lagoa Rodrigo de Freitas

 

lagoa_rodrigo_de_freitas-foto_ebc
Foto: EBC
 Situada em um dos pontos mais nobres da cidade, os 7,5 km da Lagoa servem de cenário para caminhadas, corridas e voltinhas de bicicleta ou patins. Também tem espaço gramado para lazer e quiosques, além de uma bela vista.

 Avenida Epitácio Pessoa e Borges de Medeiros, s/n

 

3 – Trilha da Pedra do Telégrafo

 

pedra_do_telegrafo_g1
Foto: G1

O boom desta trilha, localizada na Barra de Guaratiba, foi no verão passado, quando fotos alucinantes nesta pedra aí de cima, a Pedra da Bigorna, começaram a aparecer na redes sociais. Além da ilusão de ótica, o cenário é de tirar o fôlego! A caminha dura aproximadamente uma hora, e pode contar com a ajuda de um mototáxi no início do percurso.Rua Almirante Carlos Tinoco, 432-500 – Guaratiba

 

4 – Mirante Dona Marta

 

mirante_dona_marta-visitrio
Foto: VisitRio

Cada vez mais cariocas e turistas estão frequentando este mirante. A vista panorâmica engloba todos os pontos turísticos da Zona Sul, além da Baía de Guanabara. Imperdível!Estrada Mirante Dona Marta – Cosme Velho

 

5 – Trilha do morro Dois Irmãos

 

morro-dois-irmaos_aboutrio
Foto: About Rio

Uma das trilhas mais bonitas da cidade! Apesar de pequena – são apenas 1,6 km – é de moderada a pesada, podendo ser feita em duas horas. A trilha começa no Morro do Vidigal, perto da Vila Olímpica. O melhor é pegar uma kombi ou mototáxi no início do morro, para poupar as pernas para a subida. Todos os detalhes da trilha aqui.Rua Seis De Janeiro, Sn – Vidigal.

 

6 – Pôr do sol no Arpoador

 

arpoador
Sim, muito clichê. Mas, sim, um clichê irresistível. Pode complementar com um mate gelado!
Final do Posto 7, da orla de Ipanema

7 – Escadaria Selarón

 

selaron_timeout
Foto: Time Out

Criada pelo ceramista chileno Selarón, este painel de azulejos é parada obrigatória para turistas, mas muitos cariocas nunca passaram por lá! A escadaria é um dos caminhos que liga a Lapa à Santa Teresa e já foi cenário de filmes, clipes e novelas.Rua Joaquim Silva, 87 – Lapa.

 

8 – Parque das Ruínas
parque-das-ruinas_mejogueinomundo
Foto: Site Me Joguei no Mundo

Se passou pela Escadaria Selaron, aproveite para passar pelo bucólico bairro de Santa Teresa. O Parque das Ruínas é um centro cultural municipal, e todo fim de semana recebe atividades culturais, além de exposições na área interna. Vale conhecer a história do local, antiga residência da ativista carioca Laurinda Santos Lobo. A entrada é gratuita.

Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa

 

9 – Beber uma cerveja na Pobreta da Urca
pobreta_extra
Foto: Jornal Extra
 A mureta de circunda a Urca já virou point para dias de verão. Mas não corra para ir ao tradicional Bar Urca. Apesar dos petiscos deliciosos, os preços por lá inflacionaram, mas tem vários outras boas opções de bares por perto.

Rua Cândido Gaffrèe, 205 – Urca

10 – Cachoeira do Horto
horto_maisumdiadeaventura
Foto: Vlog Mais um dia de aventura

Bastante concorrida no verão, a cachoeira do Horto é a mais famosa da cidade. A trilha começa depois do Portão dos Macacos e é relativamente tranquila. Você será recompensado/a com a queda d’água de 20 metros e uma piscina natural.Rua Pacheco Leão, Estrada Dona Castorina

 

E aí, qual seu lugar ao ar livre preferido no Rio?

– –
Para aproveitar melhor os eventos na cidade, a gente sempre sugere deixar o carro em casa. A Cabify é uma empresa de tecnologia que conecta quem quer se movimentar pela cidade com estilo e segurança a um motorista particular que te leva a qualquer lugar!

Baixe o app (para iOS e Android) e com o voucher “RIODEGRACA“, você ganha a primeira corrida gratuita de até R$20! Leia aqui como foi nossa experiência com a Cabify.

Testamos a Cabify, empresa de transporte particular que chegou ao Rio para concorrer com o Uber

Para começo de conversa, andar de táxi pelo Rio está, a cada dia, mais difícil. Nossa frota de táxi é sofrível, motoristas conhecidos por enrolar turistas e moradores, grosseiros, brigões… sem falar na tarifa altíssima e alguns absurdos como: antes de entrar no táxi o motorista pergunta seu destino e, dependendo da resposta, arranca com o carro sem dó nem piedade, ou quando cora várias tarifas extras de mala + ar condicionado + ponto fixo, ou taxistas que assediam clientes… #indignada

Sim, existem taxistas bacanas e honestos, mas infelizmente são prejudicados pelos espertinhos que adoram a nos passar a perna. Acho um absurdo uma das cidades mais incríveis do mundo ter má fama com este tipo de transporte, então vejo com muito bons olhos as iniciativas de transporte particular que estão pela cidade.

E a novidade do momento é a Cabify, empresa espanhola de soluções inteligentes para mobilidade urbana, que chegou em terras cariocas para disputar com o Uber nossos coraçõezinhos e carteiras! Ela já está atuando no Rio, São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte. Testamos o serviço e fizemos nossa avaliação, confira abaixo:

cabify-rio-de-janeiro-02
Fotos: Divulgação

– Preço
Falando em carteira, um dos pontos mais importantes nestes transportes é o valor da tarifa. A Cabify segue preços fixos, então você já sabe quanto vai dar ao simular a corrida. Os valores correspondem aos do UberX, com a diferença de não aumentar nos horários de pico (a temida tarifa dinâmica). Nas vezes que testamos, simulamos corridas nos dois apps, e os preços eram bem parecidos (a diferença entre eles não passava de R$ 2, e nos horários de pico a Cabify estava mais barata)

– Atendimento
Os motoristas (só andamos com homens) da Cabify são educados e gentis. Estavam vestidos socialmente, oferecem água, perguntam sobre o ar condicionado… aquele padrão Uber Black que a gente adorava e que está se perdendo no UberX.

– Frota
Por ser mais nova, a Cabify não tem uma frota poderosa como a do Uber ou dos táxis amarelos, mas testamos em semanas diferentes e parece que estão aumentando o números de carros.

– Desconto
Não basta avaliar, tem que conseguir desconto para os seguidores!! Baixe o aplicativo (para Android e IOS) e use o voucher “riodegraca” e ganhe R$ 20 de desconto na primeira corrida!

Avaliação: a concorrência é ótima, porque melhora a qualidade dos serviços, aumenta a oferta e diminui os valores aplicados. Por isso estamos gostamos muito dessa novidade, quem ganha somos nós!

cabify-rio-de-janeiro-01

Veja como baixar o app da Cabify:

1. Baixe o app para Android ou iOS
2. Cadastre-se
3. Insira uma forma de pagamento (você só consegue fazer uma corrida depois que colocar os dados)
4. Ative o voucher “riodegraca” para ganhar R$ 20 de desconto na primeira corrida.
5. Viaje!

Biblioteca da Casa Europa: um cantinho cheio de charme e cultura no Centro do Rio

Interessado(a) na cultura francesa ou simplesmente buscando um espaço aconchegante e silencioso para escapar do caos do Centro da Cidade Maravilhosa? \o/ \o/ \o/ 
Uma ótima dica é a biblioteca da Casa Europa (deixou de ser Maison de France quando passou a ser sede dos consulados gerais da Alemanha e França), que conta com um acervo incrível (são mais de 25.000 documentos físicos, entre livros, periódicos, DVDs e CDs). As revistas vão da ciência à moda, com assuntos super atuais. A estante recheada de publicações é de encher os olhos de qualquer leitor ávido! 
casa_europa01
Pelos computadores e tablets da casa, você pode acessar bases de dados eletrônicas como Europresse (revistas e jornais com Le Monde, Libération, Lire, L’Express), L’Harmathèque (eBooks da editora L’Harmattan), Izneo (histórias em quadrinhos). A biblioteca é aberta a todos e ainda disponibiliza o catálogo online no site
Não deixe de aproveitar também o Cine Maison e o Teatro Maison de France, sempre com uma ótima peça em cartaz!

Arquitetura, decoração, gastronomia e happy hour

casa_europa03


Vale também a visita pela arquitetura e decoração, que são um capítulo (e um charme!) à parte, impecáveis e fazem a gente se sentir em casa. Televisões, mesas de leitura, pufes e sofás compõem o espaço com muito conforto e beleza, bem ao estilo francês. Há salas para reuniões e trabalhos em grupo.


Na área externa do terraço, ficam as mesas do Café Maison (com cardápio assinado pelo chef David Jobert, do L’Atelier du Cuisinier), que oferece uma vista linda para o Aterro do Flamengo, a Baía de Guanabara e o Pão de Açúcar! O local é mais uma opção para fazer happy hour no Centro. No menu, além dos chás e cafés, o visitante pode escolher bebidas como champanhe e vinho.
casa_europa04

Agenda: a programação conta com lançamentos de livros, conferências, debates, exposições e seminários. Você pode acompanhar e se programar pelo Facebook  A Maison – Espaço Cultural Do Consulado da França no Rio e Biblio Maison

Voilà
!

Um excelente passeio para você!

Texto e fotos: Cinthia Saito

Para aproveitar melhor o passeio, a gente sempre sugere deixar o carro em casa. A Cabify é uma empresa de tecnologia que conecta quem quer se movimentar pela cidade com estilo e segurança a um motorista particular que te leva a qualquer lugar!

Baixe o app (para iOS e Android) e com o voucher “RIODEGRACA“, você ganha a primeira corrida gratuita de até R$20! Leia aqui como foi nossa experiência com a Cabify.

– –
Casa Europa
Onde: Avenida Antonio Carlos, 58, 11º andar – Centro.
Quando: segundas, quartas, quintas e sextas das 11h às 18h (às quartas, costuma funcionar até 19h). Fecha às terças e domingos e abre sábado sim e sábado não.
Quanto: Entrada franca
Tel: (21) 3974-6660

Mobilidade carioca – como funciona a nova malha metroviária pós Olimpíadas

Um dos grandes dilemas do carioca sempre foi a dificuldade de circulação dentro do Rio. Malha metroviária muito pequena, trens em condições péssimas, ônibus que levam horas para chegar a seu destino… Enfim, sempre é muito difícil para a gente fazer um trajeto de longa (e até mesmo média) distância.

Um dos legados das Olimpíadas por aqui foi a reformulação no traçado de mobilidade urbana da cidade: vias expressas de BRT (Bus Rapid Transit ou Transporte Rápido por Ônibus), mudanças nos trajetos das linhas de ônibus que circulam pela Zona Norte, Zona Sul e Centro, melhoria nos trens e estações e a tão aguardada Linha 4 do metrô, ligando a Zona Sul à Barra da Tijuca.

brt01
Foto: Site BRT Rio

O nosso BRT é inspirado no modelo de sucesso que funciona em Curitiba, cidade exemplo de modalidade urbana no Brasil. Os corredores expressos cortam pontos importantes, que sofriam muito com a dificuldade de locomoção por conta de engarrafamentos gigantescos (chegando esses a ultrapassar os de São Paulo nos últimos anos).

Já implantado, este transporte reduziu o tempo de viagem de muita gente, principalmente trabalhadores que moram distante de seus empregos. Ainda a ser inaugurado, o BRT da Av. Brasil será mais um marco, melhorando a fluidez na circulação na principal via expressa municipal.

A abertura da Linha 4 do metrô também facilitou a vida de quem faz o trajeto Centro-Zona Sul-Barra, diminuindo consideravelmente o tempo perdido em engarrafamentos diários.

Essas mudanças, além de facilitar a vida do trabalhador, também ajudará turistas a circularem pela cidade e, até mesmo, nós, moradores, a chegar a pontos distantes.

vlt01
Foto: G1

Quem também chegou e já está abalando é o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), sensação durante os Jogos Olímpicos. A leveza do transporte está em propiciar menor consumo de energia e acessibilidade. Sem catracas, o pagamento é feito dentro dos trens, o que traz para a cidade aquela sensação de “civilidade” que todo mundo sente ao viajar para grandes cidades que possuem o mesmo sistema de cobrança.

 

Mais que uma ligação da rodoviária para o aeroporto Santos Dumont (até porque ele não é muito rápido), o VLT está nos fazendo descobrir um Centro por vezes desconhecido. A Orla Conde (que sempre será chamada de Boulevard Olímpico) ganhou vida e, independente do dia, há pessoas passeando no local graças ao VLT.

malha carioca.png
A malha do transporte público carioca

Nossa malha metroviária está se tornando, a cada dia, mais eficiente. O transporte sempre foi uma das maiores reclamações de moradores e visitantes. Agora, aos poucos, esse legado de melhoria se torna real, nos ajudando a circular por todas as áreas da cidade, deixando carros na garagem e conectando uma cidade, por anos, partida.

Mais informações:
BRT Rio
Metrô Rio
VLT Rio
Super Via (trens)
Rio Ônibus

Texto: Will Senter

Como fazer uma chá de lingerie em casa gastando pouco – e se divertindo muito!

Cheguei naquela fase da vida em que a maioria das minhas amigas ficando noivas, casando, tendo filhos, então a cada fim de semana, uma programação social dessas acontece: jantar de noivado, chá de lingerie, chá de fralda, casamento… Falando assim, parece que são eventos chatos, mas hoje em dia temos muitas opções para deixar esses eventos super divertidos, mesmo em casa!

Para mostrar que isso é possível, tivemos a missão de organizar o chá de lingerie da Tati, uma amiga querida! Queríamos algo bem pessoal, só com amigas, para deixar o clima aconchegante e divertido, afinal, esse é o último evento da noiva ainda solteira, precisa ser especial!

Festas em salões, bares e restaurantes sempre acabam saindo mais caro que esperamos, né? Mas organizar uma festa em casa está a cada dia mais fácil, já que muitas pessoas estão investindo em pequenos negócios culinários e de eventos. Assim, dá para terceirizar muitos serviços sem perder a qualidade da festa fora e a intimidade de um evento em casa.

Durante os preparativos, encontramos ótimos fornecedores, que deixaram a festa super profissional, para casa de festas nenhuma botar defeito! Queríamos valorizar as marcas cariocas, que já conhecíamos de eventos pela cidade e o resultado foi ótimo!

Compartilho com vocês todas as dicas que deixaram este dia divertido e inesquecível. Confira!

Decoração
Saara, a meca da decoração barata! Ainda não inventaram nada mais prático e com melhor custo-benefício que ir ao Saara garimpar enfeites bacanas para qualquer tipo de evento. Para o chá, que estava definido com as cores vermelho e branco, usamos balões em formato de coração, letras em vermelho para escrever “Chá da Tati” na parede, balinhas de coração para enfeitar e dar como lembrança. A toalha usamos uma que já tínhamos, mas dá para comprar metros de tecido bem baratos por lá. As melhores lojas, onde você vai encontrar praticamente tudo em um só lugar, são a Caçula e a Aidan (ambas possuem outros endereços pela cidade, mas as do Centro são as mais completas.

Comidas e bebidas
Já passamos da fase do “bolo e guaraná”, né? E com o boom de empreendedores gastronômicos na cidade, o que não falta é opção original para compor o cardápio de um evento em casa. Optamos por ter alguns frios, pães e biscoitinhos ao invés do tradicional salgadinho. Para incrementar, as delícias do Empório Império.

Eles produzem chutney de banana e manga, geleia de pimenta (a melhor que já comi!), relish de pepino e uma conserva de jiló deliciosa, o Jiló do João. Os produtos são muito gostosos e sem esses conservantes de nomes que não sabemos falar rsrs. O melhor é que eles já explicam que produto combina com cada alimento, assim dá para montar uma mesa variada para todos os gostos.

Outra aposta que fez o maior sucesso foram as pipocas gourmet. Escolhemos as da Belle Pop, nos sabores churros, caramelo com for de sal e limão siciliano com pimenta. Todas aprovadas! Mesmo no pote elas têm gosto de fresquinhas, não ficam murchas, e vêm em lindas embalagens individuais, então servem também como uma lembrancinha. Dá vontade de guardar o potinho!

Bolo e docinhos não podem faltar! Aproveitamos uma amiga boa de fogão para fazer o bolo principal, uma cheesecake de morango. A calda vermelha combinou perfeitamente com a decoração. Aí sempre bate a dúvida: será que todos os convidados gostam do meu tipo de torta?

Pois agora a dúvida não bate mais. Trocamos o bolo tradicional por diferentes opções de bolo no pote, da Um Doce de Mãe. Tinha bombom, prestígio, nozes, churros… impossível não ter o sabor preferido de alguém. O preço é ótimo e vale a pena fazer essa troca: ganhamos em variedade e sabor. Sem contar que no pote faz menos sujeira e ainda dá para levar para casa.

E, para terminar a orgia gastronômica, docinhos! Daqueles impossíveis de comer só um, tinha que ser da Deli Brigaderia Gourmet. Os doces das meninas são sensacionais, quase rolou briga para decidir quem comeria os últimos (ficou para noiva, claro!rs).

Mimos para as convidadas
Se estamos celebrando, nada melhor que o “bem celebrado”! É a repaginada do “bem casado”, que agora se reinventou e aparece para diferentes tipos de celebrações: nascimento, batizado, aniversário e, porque não, chá de lingerie! Os nossos foram da Maria faz Doce, marca que conheço e adoro. Os sabores que já provei deles foram o pão de mel, doce de leite e amendoim, todos deliciosos. Além do sabor, eles fazem embalagens personalizadas. No nosso caso, enviamos o modelo da arte que criamos e eles ajustaram perfeitamente.

E que tal dar uma apimentada no evento? Esse é um ponto que sempre causa polêmica em chá de lingerie de amigas. Algumas querem algo bem ousado, outras não gostam de nada apimentado. Parece que encontramos o meio termo ideal! Entramos em contato com o sex shop The L Vibe, voltado para o público feminino (lésbico e hétero). Como o atendimento também é feito por mulheres, ficamos super à vontade para conversar sobre o que poderíamos fazer. Escolhemos um produto mais apimentado para fazer um sorteio entre todas as amigas e tivemos vários óleos corporais como brinde para as brincadeiras. Ah, o sex shop também tem um serviço de ir ao local do evento, gratuitamente, para mostrar seu produtos e fazer umas brincadeiras (nada de mico, são ações legais!).

Brincadeiras
A festa tá boa, comida e bebidas no ponto. Então vamos às brincadeiras! O essencial aqui é ter noção!rs Não adianta querer fazer brincadeiras que pintem o rosto, por exemplo, se a noiva não curte, ou fazer ela falar sobre ex namorados na frente da sogra. Seja legal com a sua amiga! Algumas sugestões de brincadeira “do bem”:
Adivinhando a lingerie: a noiva, de olhos vendados, deve adivinhar quem deu a peça, a cor e o modelo. para cada erro, uma prenda (que pode ser um shot de bebida, uma dança ou contar alguma coisa do relacionamento). E as convidadas que a noiva não acertar o presente ganham mimos;
Telefonema sedutor: após abrir os presentes, a noiva liga para o noivo e fala sobre o que ganhou, como gostaria de usar… NO VIVA VOZ! Ele não pode saber que está sendo ouvido por todas.
Quiz do amor: monte uma lista de perguntas e envie antecipadamente para o noivo (sem a noiva saber). Pergunte coisa do tipo: onde se conheceram, como ela estava vestida, música preferida, lugar mais inusitado que fizeram sexo, viagem dos sonhos… As mesmas perguntas serão feitas na hora para noiva. A cada resposta errada, uma prenda.

Todos os fornecedores foram contactados pelo Instagram! Viva a praticidade e a modernidade! E, se a gente indica, é porque foram testados e aprovados por um público muito exigente: a gente! 😀

Dúvidas e sugestões de comidinhas, decor e brincadeiras? Deixem nos comentários que a gente vai ampliando o post. 😉

Roteiro AquaRio: tudo sobre o novo aquário marinho carioca

Os fanáticos pelo fundo do mar já estão na contagem regressiva para a abertura do AquaRio, que acontece no dia 9/11. E a gente também. Então, fomos conhecer o espaço e pescamos várias dicas, inclusive como conseguir entradas com desconto!

A expectativa pela inauguração do AquaRio é grande. Afinal, o aquário será o maior da América do Sul, com capacidade para receber até oito mil peixes e invertebrados de 350 espécies diferentes! Para a inauguração já estarão por lá três mil animais. Agora, sem mais delongas, apresentamos a vocês… o Aquário Marinho do Rio!

aquario_marinho_do_rio18
Como chegar
O Aquário Marinho do Rio de Janeiro tem duas entradas, uma pelo lado da Via Binário (logo após a saída do túnel Rio 450) e o outra pela Orla Prefeito Luiz Paulo Conde, em frente ao Armazéns 8. O espaço se integra ao Porto Maravilha, num complexo arquitetônico, cultural e de entretenimento junto com o Museu de Arte do Rio e o Museu do Amanhã.

Tem estacionamento (pago), mas a gente sempre sugere os transportes alternativos. O VLT é o melhor meio de chegar ao local e há um ponto bem próximo. Taxi, Uber e Cabify também podem deixar em frente.

aquario_marinho_do_rio01

Instalações
O prédio do aquário conta com três andares. Logo na entrada, no térreo, um esqueleto de uma baleia Jubarte (encontrado encalhado em 2014 na Praia da Macumba) nos saúda com toda sua imponência. Este hall é aberto ao público, mesmo para quem não estiver ingresso, e vai funcionar como um lounge, com quiosques da Vezpa <3, Geneal, Sorvete Itália, comida leve e guloseimas.

aquario_marinho_do_rio21
Fotos: Rio de Graça

A área de exposição ocupa dois pavimentos (segundo e terceiro andares). A exposição se inicia no terceiro, e é aqui que apresentamos nossos ingressos. Haverá um espaço para os visitantes conhecem projetos ecológicos que são referência no país, como o Tamar, Baleia Jubarte, Meros do Brasil e Manguezal.

Visitação
O circuito de visitação conta com 32 atrações. Dentre elas, túnel submarino, taques de toque, tubarões de pequeno porte, tubarões bebês <3, representações de habitats naturais e um anfiteatro. O tempo médio de visita é duas horas mas, quem quiser, pode passar o dia inteiro por lá.

Por todo o espaço são espalhados totens de informações sobre cada tanque. Logo no início da visita, há a possibilidade de criar seu próprio “peixinho virtual”, que interage com visitante ao passar por esses totens. No final do passeio dá para levar um chip com seu peixinho (preço ainda não definido) e, cada vez que voltar ao aquário, ele fala com você.

Acima de cada tanque, um painel apresenta as características dos animais e curiosidades. Funcionários estarão rodando pelo local para dar informações, mas a ideia é que cada visitante faça a sua visita orientando-se por esses painéis, sem a necessidade de guias.

O legal do espaço é que há muitas áreas para sentar e admirar os animais. Gosto muito disso porque respeita os visitantes. Há os que gostam de ver tudo correndo, os que tiram selfies e também os que curtem sentar e admirar. E no AquaRio tudo isso é permitido, menos fotos com flashs, para não estressar os bichinhos.

Uma das maiores atrações é o tanque principal: Recinto Oceânico e de Mergulho. Com 3,5 milhões de litros de água, sete metros de pé-direito e um túnel passando por seu interior, ele faz a gente se sentir no fundo do mar.

Outros tanques que farão o maior sucesso são os de toque, para interagir com alguns animais. Este ainda não estava disponível, ou seja, terei que voltar para brincar com as arraias.

Cada espaço abriga um tipo de habitat diferente, e os animais que o compõe. Podemos ver os mais diversos peixes, moreias, cavalos-marinhos, pequenos crustáceos e até tubarões! O primeiro deles, o Galha-branca-de-recife, já chegou ao Tanque Oceânico, tem 1,2 metro e pesa 10 quilos, podendo chegar ao dobro desse peso e tamanho.

Há também um espaço de pesquisa todo em vidro, para que os visitantes possam ver o que se passa na parte científica e de conversação do espaço. No final do circuito, uma linda lojinha para fazer nosso lado consumista pulsar feliz e levarmos algumas lembrancinhas do AquaRio para casa.

aquario_marinho_do_rio13

Visitas para grupos
Muito tem se falado sobre a possibilidade de dormir no AquaRio e fazer mergulho com os tubarões. Sim, é tudo verdade, mas não estarão disponíveis nos meses iniciais de funcionamento do espaço.

O mesmo vale para as visitas guiadas de escola e grupos. Como o aquário abre em novembro, quase no início das férias escolares, essas visitas vão começar a funcionar somente em 2017.

Quanto custa
O valor avulso e individual para a entrada custa R$80. Estudantes, portadores de deficiência, idosos e crianças pagam R$ 40 (meia). Crianças menores de 2 anos não pagam. E agora vem a parte boa: durante os primeiros meses, cariocas e moradores do estado do Rio pagam o preço promocional de R$60. Para a comprovação, vale um documento ou conta de telefone (em nome da pessoa ou alguém da família). A ideia é estimular a visita dos moradores da cidade e do estado ao local.

Para os amantes da vida marinha, estão sendo disponibilizados passaportes anuais, que dão direito à entrada ilimitada ao aquário. O segundo lote está disponível para compra no site (compre aqui) e custa R$180 (individual) e R$360 (combo 2 adultos + 2 crianças até 17 anos).

Horário de funcionamento
O AquaRio funcionará diariamente, das 10h às 18h, com hora marcada (você compra o ingresso para uma hora determinada). Última entrada às 16h.
Quem tiver passaporte anual poderá entrar a partir das 9h30, por uma catraca especial.

Agradecemos à equipe do AquaRio por essa incrível oportunidade de conhecer o espaço antes da sua abertura!

Para aproveitar melhor o evento, a gente sempre sugere deixar o carro em casa. A Cabify é uma empresa de tecnologia que conecta quem quer se movimentar pela cidade com estilo e segurança a um motorista particular que te leva a qualquer lugar!

Baixe o app (para iOS e Android) e com o voucher “RIODEGRACA“, você ganha a primeira corrida gratuita de até R$20! Leia aqui como foi nossa experiência com a Cabify.

– –
AquaRio
Onde: Praça Muhammad Ali – Gambôa
Quando: Abertura dia 9/11, às 10h. Vai funcionar diariamente, das 10h às 18h
Quanto: R$ 80/ 40 (meia). Cariocas e moradores do Rio pagarão R$ 60 nos primeiros meses

#Rio2016 O melhor chef do mundo vem ao Rio cozinhar para pessoas carentes

Mais uma ótima iniciativa que chega como legado dessas Olimpíadas: Massimo Bottura, eleito melhor chef de cozinha do mundo, vem aos Jogos com seu projeto social de cozinhar para pessoas carentes!

O chef italiano, junto com a Ong Gastromotiva, traz para a cidade o ReffetoRio Gastromotiva, um restaurante em que as sobras de ingredientes da Vila Olímpica (que iriam para o lixo) são usadas para alimentar pessoas em situação de vulnerabilidade social. Dentre os chefs já confirmados para cozinhar no local durante os Jogos, Alex Atala, Alain Ducasse, Claude Troisgros e Roberta Sudbrack. U-A-U!

massimo_botura
Massimo Bottura, o chef que é o máximo!

Serão mais de 100 refeições diárias, para pessoas previamente cadastradas.Até o final dos Jogos, terão sido servidas mais de cinco mil refeições a partir de alimentos que seriam jogados fora.

O lugar vai ser operado como o Reffetorio Ambrosiano, instalado no subúrbio de Milão durante a Expo Milano em 2015, criado pela ONG Food for Soul, de Massimo Bottura. A ideia de repetir a experiência no Brasil, durante os Jogos Olímpicos, foi do chef David Hertz, que comanda a Gastromotiva (veja mais sobre a incrível iniciativa aqui), dedicada à capacitação de jovens carentes para trabalhar em restaurantes.

Após os Jogos, o restaurante passa ao comando de chefs e equipes de salão formados pela Gastromotiva e vai funcionar no formado “pague o almoço e deixe o jantar”: no almoço, abre ao público, que paga pela refeição. À noite, fica reservado às pessoas carentes e será gratuito. Ou seja, o cliente pagante ajuda a subsidiar o jantar de pessoas carentes.

refettorio-gastromotiva-sopacultural
Coletiva de imprensa que rolou ontem para anunciar o projeto. Foto: Site Sopa Cultural

O espaço funcionará também como um restaurante-escola, com aulas, oficinas e workshops para formação de profissionais de gastronomia.

Massimo Bottura, a frente da sua Osteria Francescana, ganhou o título de melhor chef do mundo pela importante revista britânica Restaurant. (Nota da editora: quem quiser conhecer mais sobre ele, o Netflix tem uma série de gastronomia chamada Chef’s Table. O primeiro episódio da primeira temporada é sobre Bottura. Vi, amei e tracei como meta de vida jantar na Osteria!)

O RefettoRio Gastromotiva inaugura na próxima terça-feira (9/8) na Rua da lapa, 108 – Lapa.

Gastronomia da boa, e do bem!

Com informações do Paladar, do Estadão. 😉

Promoção dá desconto para cariocas visitarem o Pão de Açúcar

Está rolando mais uma edição da promoção Carioca Maravilha, que dá desconto de 50% para nascidos ou moradores do Rio de Janeiro que visitarem o Pão de Açúcar. Adultos pagam R$38 e crianças, de 6 a 12 anos, R$19.

Funciona assim:

• Promoção válida até 31/7 e entre os dias 1/9 e 30/11 (com exceção dos feriados prolongados)

• Os descontos são para nascidos ou moradores do Rio e Grande Rio (Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica e Tanguá)

• A promoção vale para todos os dias.

• Atenção! O desconto é válido somente para o passeio completo (Praia Vermelha – Pão de Açúcar), adquiridos nas bilheterias da Praia Vermelha.O desconto não é concedido para ingressos comprados pela internet.

• O desconto será de 50% no valor atual dos bilhetes para adultos. Configurando os respectivos preços: adulto R$ 38,00 e para crianças de 6 a 12 anos R$ 19,00.

• O desconto será cedido mediante a apresentação de comprovante de residência impresso em seu nome ou identidade (RG original com foto) e a criança certidão de nascimento.

• Os valores promocionais não são cumulativos com outras opções de desconto já existentes.

Para mais informações, consulte o site do Bondinho.

Bora conhecer nossa cidade? 🙂

 

Cristo Redentor: dicas para visitar (sem filas!) o ponto turístico mais querido do país

Não tem jeito, o Cristo de braços abertos para a Baía de Guanabara é o símbolo do nosso país. As pesquisas falam por si: o local foi eleito, pelo segundo ano consecutivo, o ponto turístico mais bem avaliado do Brasil pelo usuários do TripAdvisor (o site de viagens mais popular do mundo).

Em 2007 foi eleito informalmente como uma das novas sete maravilhas do mundo. Em 2012 a UNESCO considerou o Cristo Redentor como parte da paisagem do Rio de Janeiro incluída na lista de Patrimônios da Humanidade.

IMG_5494

Aberto diariamente, o Corcovado recebe até 10 mil visitantes por dia (!!!), para conhecer a estátua e apreciar a cidade pelo seu mirante. E, claro, tirar muuuitas fotos. A paisagem é realmente espetacular, de tirar o fôlego! O Cristo está a 709 metros acima do nível do mar, então dá para ver a cidade toda.

img_5487

Assim como nos maiores pontos turísticos do mundo, o local não tem entrada gratuita e, por isso, fica de fora do roteiro de alguns viajantes. Além disso, se as entradas não forem compradas com antecedência, o risco de não conhecer o Cristo é alto. Para se ter uma ideia, 30% das entradas para o período das Olimpíadas já estão vendidas!

img_5512
A clássica foto no Cristo. Você encontrará muitas pessoas na mesma pose

Mas… nossa missão neste post é ajudar os viajantes e cariocas que desejam visitar o local, então separamos algumas boas dicas para vocês:

– Compre seu ingresso com antecedência!

Há três modos de se chegar ao Corcovado: de van, trem ou a pé.

Para os aventureiros que desejam ir caminhando, desejamos sorte e recomendados o grupo Trilhas Cariocas, no Facebook, porque o caminho para lá não é fácil.

O consórcio Paineiras-Corcovado administra as vans para o local. Tem saída por Copacabana (Praça do Lido – Av. N. Sra. de Copacabana, entre Ronald de Carvalho e Belfort Roxo), Largo do Machado (na praça, em frente à igreja) e Paineiras (antigo Hotel Paineiras. Esse local vai receber,  meados de julho,um Centro de Visitantes, com museu, restaurante, etc). Foi assim que fomos desta vez (saindo de Copa) e é bem prático, já que com um mesmo ticket você garante translado ida e volta (com ar condicionado, o que para o verão carioca faz toda a diferença) até o pé da estátua e entrada para o monumento. Dá para comprar os ingressos pelo site deles ou nos guichês dos pontos de saída do transporte.

Embarque das vans do Corcovado para Copa, Largo do Machado e Paineiras


De trenzinho, o caminho é pelo Cosme Velho (Rua Cosme Velho, 513 -a linha 583 deixa na frente), administrado pela empresa Trem do Corcovado. Há saídas seguidas, limitadas pelo número de vagas no trem. Você compra com hora marcada. O ingresso vale para transporte + entrada no Cristo. A partir de julho, esse ponto não venderá mais tickets para embarque na hora, então só pela internet ou nos pontos de venda físicos.

img_5570
Pode pedir a namorada em casamento no meio do passeio? Pode! Presenciamos essa linda cena ❤

– Escolha a opção que cabe no seu bolso, mas não deixe de ir!

Minha vida de viajante amadora me provou que todas as maiores atrações do mundo custam em média o mesmo valor: 50 reais (convertidos na moeda no país de destino). Pode ser Cristo, Torre Eiffel, Torre de Belém ou a Estátua da Liberdade.

img_5541

Porém, vamos falar de coisa boa, vamos falar de promoção! 😊

Indo de van (transporte + ingresso) – embarques diários das 8h às 17h
– Copacabana e Largo do Machado: 56 baixa temporada/ R$68 alta temporada/R$ 44 crianças de 05 a 11 anos/ R$ 37 brasileiros ou estrangeiros residentes a partir de 60 anos- Paineiras: 26 baixa temporada/ R$38 alta temporada/R$ 14 crianças de 05 a 11 anos/ R$ 7 brasileiros ou estrangeiros residentes a partir de 60 anos

Indo de trem (transporte + ingresso) – embarques diários das 8h20 às 17h
– 56 baixa temporada/ R$68 alta temporada/R$ 44 crianças de 05 a 11 anos/ R$ 22 brasileiros ou estrangeiros residentes a partir de 60 anos

– Fuja dos horários de pico!

img_5508

Antes de tudo, aceite: vai estar cheio. Se num dia normal o Corcovado recebe cerca de oito mil pessoas por dia, nas Olimpíadas vai estar funcionando com sua capacidade máxima de visitantes/dia, que seriam cerca de 10 mil. Mas, existem alguns horários “menos lotados”como o começo da manhã e o fim da tarde. Se for comprar seu ingresso com antecedência, priorize esses horas.

img_5526
Não importa o horário, o guarda Murta está sendo atento e ajudando os turistas com dicas de boas maneiras e cuidados ao visitar o local. Imperdível, procurem por ele!

No mais, relaxe, sorria e aproveite. Não é todo dia que estamos visitando um lugar como esse! 🙂

img_5540
Para os mais religiosos, há uma capela no local, aberta todos os dias

– Levar lanche ou comer no local?

Ao contrário do que imaginei, as opções de comida no Cristo não são tão caras, tão pouco super baratas. Há duas lanchonetes e um restaurante no local. Opção de almoço por menos de R$30 por pessoa. Mas não existe nenhuma restrição para quem leva sua própria comida, o que não tem é espaço para fazer um piquenique, por exemplo. Dê preferência para lanches rápidos.

* Agradecemos ao Consórcio Paineiras-Corcovado que nos convidou para este passeio. Valeu!